Últimas Notícias

Justiça do RJ determina que menina de 11 anos estuprada e bebê sejam levados para abrigos


Justiça do RJ determina que menina de 11  anos estuprada e bebê sejam levados para abrigos

A Polícia Civil vai ouvir a mãe da menina, que engravidou e teve um bebê em casa, está internada depois de ter complicações no parto. O padrasto dela está preso temporariamente e é o principal suspeito de cometer os abusos.

 

De acordo com a delegada que investiga o caso, Fernanda Fernandes, titular da Delegacia de Atendimento à Mulher de Caxias (Deam-Caxias), a criança não compreendia o que se passava com ela, no caso, a gravidez, segundo o G1.

 

Pelas informações que teve do Hospital Adão Pereira Nunes, em Caxias, onde a menina segue internada, a polícia também soube que a criança aparentava muito medo. Esse foi um dos motivos que levaram à Deam-Caxias a solicitar medida protetiva contra a mãe e o padrasto da vítima.

 

Os investigadores pretendem ouvir a criança assim que a unidade de saúde liberar a menor. Também de acordo com a polícia, a menina não sabe ler nem escrever por ter passado os últimos dois anos em situação de cárcere privado. A suspeita é de que ela sofria abusos durante o período.

 

Policiais civis da Deam-Caxias prenderam o padrasto da criança por suspeita de estupro e cárcere privado da própria enteada, de 11 anos.

 

A investigação constatou que a vítima passou ao menos os últimos dois anos presa em casa. Durante esse tempo, ela engravidou e o bebê nasceu na semana passada, quando a polícia começou a investigar o caso. A delegada Fernanda Fernandes disse que a menina só foi levada para a unidade de saúde porque, provavelmente, houve complicações no pós-parto.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem

header ads