quarta-feira, 20 de maio de 2020

Santoantoniense diagnosticado com Distrofia Muscular de Becker cria página motivacional; conheça e siga

Superação e determinação são os termos que definem o santoantoniense Rildo Júnior. Diagnosticado com Distrofia Muscular de Becker (veja no fim da matéria) aos 12 anos, Rildo foi desenganado pelos médicos que deram só mais três anos de vida. Hoje, com 27 anos, casado, ele é exemplo de força e determinação. Para compartilhar o milagre em sua vida, Rildo criou uma página no Instagram “O Diário de um especial” e um canal no Youtube onde ele conta sua história com objetivo de motivar as pessoas a olhar para a vida por outro ângulo.
Em breve ele estará divulgando em sua página o local da ação 
Em sua página, ele lançou uma campanha ‘Drive-thru solidário’ para comemorar seu aniversário. Para participar, basta doar 1 kg de alimento não perecível, seguir a página do Instagram e enviar seu nome pelo direct ou WhatsApp. No dia 04 de junho você irá saber o resultado da ação que tem por intuito ajudar famílias em situação de vulnerabilidade em razão do distanciamento social causado pela pandemia do Covid-19.
Entenda o que é a distrofia muscular de Becker: 

A Distrofia Muscular de Becker é uma doença genética que provoca a destruição gradual de vários músculos voluntários, ou seja, os músculos que conseguimos controlar, como os do quadril, ombros, pernas ou braços, por exemplo.
Geralmente é mais comum em homens e os primeiros sintomas surgem na infância ou durante a adolescência, iniciando com uma perda leve e gradual da força em quase todos os músculos do corpo, mas especialmente nos ombros e quadril.
O tratamento para é feito para aliviar os sintomas de cada pessoa e, por isso, pode variar em cada caso. Porém, as formas mais comuns de tratamento incluem: Remédios corticoides, Fisioterapia e Terapia ocupacional
Na maioria dos casos o pediatra pode suspeitar deste tipo de distrofia apenas avaliando os sintomas e observando a perda de tecido muscular, por exemplo. No entanto, alguns testes de diagnóstico como biópsia muscular, testes cardíacos e raio X podem ajudar a confirmar a presença de Distrofia Muscular de Becker.
A Distrofia Muscular de Becker surge devido a uma alteração genética que inibe a produção da proteína distrofina, uma substância muito importante para manter as células musculares intactas. Assim, quando esta proteína está em baixa quantidade no organismo, os músculos não conseguem funcionar corretamente, começando a surgir lesões que destroem as fibras musculares.
Por ser uma doença genética, este tipo de distrofia pode ser passado de pais para filhos ou surgir devido a uma mutação durante a gestação. (tua saúde)

Blog do Valente

Nenhum comentário:

Postar um comentário