quinta-feira, 23 de janeiro de 2020

China isola três cidades para tentar frear epidemia de coronavírus

Passageiros usam máscaras para evitar a contaminação pelo coronavírus em estação ferroviária de alta velocidade, em Hong Kong, nesta quarta-feira (22)  — Foto: Kin Cheung/AP

China suspendeu a circulação de trens em mais duas cidades do país para tentar conter uma epidemia de coronavírus. A medida foi tomada nesta quinta-feira (23) nos municípios de Huanggang, onde vivem 7,5 milhões de habitantes, e em Ezhou, com cerca de 1 milhão de moradores. Antes, o governo chinês já havia adotado medidas para isolar Wuhan. As três cidades fazem parte da província de Hubei.
Em Huanggang a circulação de trens de longa distância que partem ou chegam à cidade foi interrompida. A medida vale até o final desta quinta e poderá estendida pelas autoridades locais. Do outro lado do rio Yangtzé está a cidade de Ezhou, que também amanheceu com a estação central de trens fechada.
O governo da capital chinesa decidiu cancelar as festas populares que estavam previstas para a celebração do Ano Novo chinês que começariam na sexta-feira (25) como medida de proteção diante da epidemia que já deixou 17 mortos no país. Todos os anos, milhares de habitantes de Pequim se espalham por parques e espaços públicos para assistir aos tradicionais bailes do leão e do dragão.
A Organização Mundial de Saúde (OMS) emitiu o primeiro alerta da doença em 31 de dezembro de 2019, depois que as autoridades chinesas notificaram casos de uma misteriosa pneumonia na cidade de Wuhan. Foram, então, adotadas medidas como isolamento de pacientes e realização de exames para identificar a origem da doença.
G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário