terça-feira, 21 de janeiro de 2020

Mulher dá à luz dentro de carro com ajuda de policiais na BA-001: ‘Muito emocionante





Foto: Arquivo Pessoal
Uma mulher deu à luz dentro de um carro, quando o veículo passava pela BA-001, na altura do posto da Polícia Rodoviária Estadual (PRE), em Barra Grande, na Ilha de Itaparica, na manhã desta terça-feira (21).
Conforme a Subtenente Sândila Rocha, que ajudou no parto, o caso ocorreu depois que a mulher sentiu fortes dores de parto e pediu ajuda do vizinho.
“A mulher começou a sentir dores na segunda-feira (20). Segundo a família, ela foi ontem no hospital de Itaparica, mas o médico mandou que ela voltasse para casa, porque não estaria no momento do trabalho de parto. Ela então voltou. Só que hoje, a dor começou a aumentar junto com as as contrações. Ela então pediu ajuda do vizinho, que dirigia o carro”, disse.
A subcomandante disse ainda que a bebê nasceu bem e que vai se chamar Valentina.
“Ela entrou em trabalho de parto quando passava pelo nosso posto. Nós ajudamos no parto, com os meios que a gente tinha no momento. Eu e minha equipe ajudamos no parto. Após o procedimento, nos pedimos auxílio dos técnicos médicos da região. Nós cortamos o cordão umbilical e encaminhamos para UPA. A bebê se chama Valentina”, contou a subcomandante.
A policial contou ainda que o momento foi marcado por muita emoção.
“Foi uma emoção. Até agora estou emocionada. Depois que me tornei polícia, há 20 anos, foi a primeira vez. que ajudei diretamente em um parto. Foi muito emocionante”, acrescentou. (G1)

Um comentário:

  1. Que bom que na policia existem pessoas preparadas pra um momento desse em que nenhuma mulher deseje que seu filho venha ao mundo.Todas as mães esperam está no ambiente próprio pra q dê a luz com segurança. Palmas pra subtenente Sandila e sua equipe.Deus abençoe a todos vcs.E que Valentina seja valente pra lutar contra as desigualdades deste mundo tão cruel.E que os anjos do Senhor estejam há sua volta.Pois esta vindo ao mundo no momento que o país está tão atribulado com tantos problemas socias.

    ResponderExcluir