terça-feira, 24 de março de 2020

GIL FISK É EXONERADO DO CARGO NA PREFEITURA APÓS ESCÂNDALO NACIONAL



 


O professor  Gilberto Alves Ramos, que exercia o cargo político de gerente da Biblioteca Municipal de Valença a qual  é vinculada à Secretaria de Educação foi exonerado pelo Prefeito Ricardo da Silva Moura no dia de ontem, com publicação no Diário oficial de hoje 24.03.2020, após ficar conhecido nacionalmente por comportamento inadequado em praça pública, quando com um grupo de amigos gravou um vídeo e postou nas redes sociais prometendo se contaminar com o COVID-19 e transmitir para as pessoas que já se encontravam em casa em estado de quarentena.

O evento aconteceu no dia 15 de março no centro de Valença quando o professor Gil se reuniu com um grupo de apoiadores do Presidente Jair Bolsonaro para se manifestar contra os poderes instituídos tais como: STF e Congresso Nacional. O professor Gil Fisk, como é conhecido, é bolsonarista convicto, dos que anseiam pela Ditadura Militar e apoia sem restrições tudo que o presidente mandar, baseado nessa ideia ele juntou cerca de 8 pessoas, alguns deles empresários bem sucedidos em Valença, entre  eles se encontravam Gerson Gesteira e Paulo da Farmácia, para se manifestarem contra a democracia. Ali estavam também  trabalhadores de órgãos importantes como a justiça.

O vídeo postado por ele viralizou e atingiu a grande imprensa brasileira assim como fortes grupos políticos e chegou até o Congresso revoltando até parlamentares que apoiaram Bolsonaro. O professor Gil Fisk chegou a postar vídeo manifestando suas desculpas pelo ocorrido  no dia 21 de março, após a explosão do escândalo nacional, porém, as manifestações de repúdio foram intensas em todo país e chegaram ao conhecimento do prefeito que tomou a atitude de exonerá-lo, o que pode-se considerar um ato para o bem da educação.

Consta aqui a nota da prefeitura:

Nenhum comentário:

Postar um comentário