terça-feira, 24 de março de 2020

Homem de 33 anos é a pessoa mais jovem a morrer pelo coronavírus no Brasil


Maioria das pessoas que falecem por conta do vírus tem mais de 60 anos

Homem de 33 anos é a pessoa mais jovem a morrer pelo coronavírus no Brasil
 O Brasil registrou nesta segunda-feira (23) um total de 34 mortos e 1.891 casos confirmados do novo coronavírus, segundo o Ministério da Saúde. Um homem, de 33 anos, que morreu em São Paulo, é a pessoa mais jovem a falecer em decorrência da Covid-19.
De acordo com a Secretaria de Estado de Saúde de São Paulo, o jovem tinha uma doença prévia, que ainda não foi especificada pela pasta.
Entre os mortos por coronavírus no Brasil, 30 estão em São Paulo e 4 no Rio de Janeiro. A capital fluminense registrou sua primeira morte por Covid-19, de uma mulher de 58 anos, que tinha doenças crônicas. Dos 233 casos no Estado, 212 são na cidade do Rio e dez em Niterói.
O Estado de São Paulo tem o maior número de casos de Covid-19: 745 confirmações.
Também há registros em Minas Gerais (128), Espírito Santo (29), Distrito Federal (133), Goiás (23), Mato Grosso do Sul (21), Mato Grosso (2), Rio Grande do Sul (86), Paraná (56), Santa Catarina (68), Pernambuco (42), Ceará (163), Sergipe (10), Bahia (63), Paraíba (2), Maranhão (2) Piauí (6), Rio Grande do Norte (13), Alagoas (7), Rondônia (3), Tocantins (5), Pará (5), Amazonas (32), Amapá (1), Roraima (2) e Acre (11).
O ministério não informa mais o número de possíveis casos de Covid-19 por considerar que o país inteiro se encontra em transmissão comunitária – ou seja, quando não é possível identificar a origem do vírus – e, diz que, por isso, qualquer um com sintomas gripais é um caso suspeito.
Dos outros seis pacientes cuja morte foi registrada nesta segunda (23) em São Paulo, há quatro homens com idades entre 68 e 78 e duas mulheres de 80 e 88 anos.
No Rio de Janeiro, a morte confirmada nesta segunda-feira é a de pessoa mais jovem registrada no Estado. Os outros três mortos, dois homens e uma mulher, tinham entre 63 e 69 anos.

Com FolhaPress

Nenhum comentário:

Postar um comentário