domingo, 24 de maio de 2020

'Não seria coerente', diz ex-ministro Teich ao recusar cargo de conselheiro na Saúde

'Não seria coerente', diz ex-ministro Teich ao recusar cargo de conselheiro na Saúde
Ex-ministro da Saúde, Nelson Teich utilizou as redes sociais, neste sábado (23), para anunciar que recusou o convite do Ministro Interino da Saúde, Eduardo Pazuello, para ser conselheiro da pasta. No comunicado, o médico oncologista afirmou que não teria sentido voltar ao Ministério após sua recente saída. 

“Agradeço ao Ministro Interino Eduardo Pazuello pelo convite para ser Conselheiro do Ministério da Saúde, mas não seria coerente ter deixado o cargo de Ministro da Saúde na semana passada e aceitar a posição de Conselheiro na semana seguinte”, escreveu. 

Teich aproveitou para relembrar que quando assumiu o Ministério da Saúde tinha como “objetivo trazer um modelo de gestão mais técnica, que aumentasse a eficiência do Sistema e melhorasse o nível de saúde da sociedade”. 

Ele esclareceu, inclusive, que “ser mais técnico não significa apenas uma condução médica mais técnica”, o que poderia acarretar em um tratamento do “problema de forma simplista”. “Uma condução técnica do Sistema de Saúde significa uma gestão onde estratégia, planejamento, metas e ações são baseadas em informações amplas e precisas, acompanhadas continuamente através de indicadores”, completou. 

Ao concluir, ele mandou uma mensagem ao atual comandante da pasta e ofereceu colaborar de forma positiva com a sucessão. “Desejo ao Ministro Interino Eduardo Pazuello todo o sucesso na condução do Ministério da Saúde e estou à disposição para que a transição aconteça da melhor forma possível”, finalizou. 

Nelson Teich pediu exoneração do Ministério da Saúde no dia 15 de maio. Ele ficou apenas 28 dias sob comando da pasta, sucedendo o ex-ministro Luiz Henrique Mandetta . Uma das divergências do então ministro e o presidente Jair Bolsonaro estava no uso da cloroquina no tratamento de pacientes com Covid-19. 

Após a saída de Teich, o general Henrique Pazuello passou a assumir de forma temporária o Ministério da Saúde. Bolsonaro, no entanto, no dia 20 de maio, afirmou a profissionais de limpeza urbana que o interino ficará “por muito tempo” no posto . 

Nenhum comentário:

Postar um comentário