sexta-feira, 8 de maio de 2020

Segurança tentou coibir jornalistas para encerrar entrevista com Regina Duarte na CNN

Segurança tentou coibir jornalistas para encerrar entrevista com Regina Duarte na CNN
Após o “chilique”, assim classificado pela própria Regina Duarte, durante entrevista à CNN Brasil , seguranças tentaram coibir a equipe da emissora para encerrar a participação da secretária Especial de Cultura. A informação é da coluna de Léo Dias, no jornal O Dia. Ao vivo, no trecho final da entrevista foi possível ouvir um homem bradar que era “uma falta de respeito”. 

Segundo a coluna, funcionários da CNN que estavam na redação ficaram perplexos com o comportamento de Regina Duarte, que estava ciente de que durante a entrevista com Daniel Adjuto haveria intervenções da bancada do 360º, formada por Daniela Lima e Reinaldo Gottino. A atriz, entretanto, fingiu surpresa, afirmou que não tinha sido avisada e que consentiu participar da sabatina apenas com Adjuto.

Ainda segundo a publicação, depois que Regina se recusou a responder as perguntas e teve um comportamento inadequado, o jornalista decidiu abreviar a entrevista, por causa da “saúde da secretária”.

A reação constrangedora da atriz foi criticada pela classe artística  e, após o término do programa, o âncora Reinaldo Gottino também comentar o episódio, em suas redes sociais. "Maitê Proença fez um vídeo hoje com um pedido, para que Regina Duarte ouvisse os artistas que sofrem com a pandemia. Ela nem quis ouvir a colega de trabalho", lamentou.

Em nota enviada à coluna de Leo Dias, a CNN explicou a situação: "A CNN Brasil esclarece que a Secretária de Cultura, Regina Duarte, interrompeu a entrevista exclusiva concedida ao âncora Daniel Adjuto no final da tarde de hoje, dia 7, no programa 360º. A interrupção aconteceu quando foi exibido um depoimento da atriz Maitê Proença, solicitado pelo canal no início da tarde de hoje, para debater as questões do setor cultural no Brasil. A Secretária entendeu que o vídeo de Maitê se tratava de uma gravação antiga e decidiu encerrar sua participação. A CNN lamenta o episódio e reafirma seu compromisso de sempre ouvir todos os lados para informar melhor o País".

Nenhum comentário:

Postar um comentário