segunda-feira, 24 de agosto de 2020

Corregedoria apura conduta de policial civil por ameaçar advogado de Teixeira de Freitas


Corregedoria apura conduta de policial civil por ameaçar advogado de Teixeira de Freitas
A Corregedoria da Polícia Civil da Bahia vai apurar a conduta de um policial por ameaçar um advogado e o impedir de acessar a um auto de prisão em flagrante. O caso ocorreu na última segunda-feira (17), na cidade de Teixeira de Freitas, no extremo sul da Bahia. 

O presidente da subseção de Teixeira de Freitas, Daniel Moraes, conta que, por volta das 21h30, recebeu o chamado de socorro do advogado. As ameaças chegaram a ser registradas em um vídeo gravado por um celular. Imediatamente, o representante da OAB se deslocou até a delegacia, garantiu que o colega tivesse acesso aos autos e registrou as claras violações de prerrogativas. 

A subseção, com o apoio da Ordem dos Advogados do Brasil - Seção Bahia (OAB-BA), solicitou pedido de providências à Corregedoria da Polícia Civil, à 8ª Coorpin e à Delegacia de Teixeira de Freitas para avaliar a conduta do servidor contra o advogado. 

De acordo com Daniel Moraes, o apoio do sistema de Prerrogativas da OAB-BA foi fundamental para o êxito no caso. Ele conta que o presidente da Comissão, Adriano Batista, assim que tomou conhecimento do fato, fez contato com o corregedor da Polícia Civil solicitando urgência na apuração.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário