quarta-feira, 2 de setembro de 2020

Estudo mostra que pacientes da Covid-19 podem levar mais de um mês para eliminar vírus

Estudo mostra que pacientes da Covid-19 podem levar mais de um mês para eliminar vírus
Foto: Divulgação

Um estudo publicado nesta terça-feira (1), no British Medical Journal, mostrou que as pessoas infectadas pela Covid-19 podem demorar mais de um mês para eliminar o vírus do corpo.

De acordo com informações da CNN Brasil, a pesquisa foi feita por cientistas da Universidade de Modena. Foram 1.162 pacientes com o novo coronavírus analisados, na Província de Reggio Emilia, na Itália.

A partir de recomendações do Centro Europeu para Controle e Prevenção de Doenças, os pesquisadores testaram as pessoas 15 dias após o primeiro diagnóstico, 14 dias após o segundo e nove dias após o terceiro.

No primeiro teste de acompanhamento, 60% dos pacientes deram negativo para a doença. Porém, quando feita uma segunda rodada de testes, 21,3% desses mesmos pacientes testaram positivo. Dessa forma, o estudo concluiu que um a cada cinco testes negativos são falsos.

Ou seja, muitas pessoas que acreditam estar curadas após o diagnóstico podem continuar transmitindo a doença, sem saber. Para que os pacientes eliminassem o vírus de vez, demorou cerca de 30 dias desde o primeiro teste positivo, e 36 após o primeiro sintoma.

Pessoas que desenvolveram casos mais graves da Covid-19 e do grupo de risco demoraram, em média, de três a cinco dias a mais para eliminar a carga viral do corpo. Cerca de 87% dos pacientes não tinham mais indícios do coronavírus no corpo apenas após 34 dias.

Vale lembrar que os Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos Estados Unidos (EUA) afirma que os americanos podem retornar às atividades normais após "a passagem de 10 dias desde o início dos sintomas e 24 horas a partir do momento em que qualquer febre baixou por conta própria".

Atualmente, os EUA registram mais de 6 milhões de casos da Covid-19, e 184 mil mortes. Estão no topo da lista de países com mais infectados.  



BN

Nenhum comentário:

Postar um comentário