sexta-feira, 9 de outubro de 2020

Médica morre de Covid-19. Usou a “mesma máscara durante semanas”


Adeline Fagan é o nome de uma das profissionais de saúde que, nos Estados Unidos, já perderam a vida devido ao novo coronavírus. Aos 28 anos, e com histórico de asma e pneumonia, a jovem não resistiu à Covid-19 após uma luta de dois meses. A família conta que ela usou a “mesma máscara durante semanas, senão meses”. Havia escassez no hospital.

Natural de Syracuse, em Nova Iorque, desde cedo Adeline percebeu que queria ser médica. Estava começando o seu segundo ano como residente de Ginecologia e Obstetrícia no Houston Healthcare West, no estado norte-americano do Texas, avança o The Guardian.

A Covid-19 levou-a para a linha da frente no combate à pandemia e, em julho, após um turno de 12 horas, começou a sentir os primeiros sintomas da doença, é explicado numa página de angariação de fundos criada para ajudar a pagar os tratamentos da jovem médica. Semanas depois, os sintomas agravaram-se e Adeline precisou ser internada.

No dia 15 de setembro, os pais fizeram uma das últimas visitas: “Penso que não estávamos preparados para o que vimos, pessoalmente, quando entramos no quarto. A Adeline tentava responder, mexer a cabeça ou dizer uma ou duas palavras. Mas o seu olhar estava vidrado e não tínhamos a certeza se ela realmente ali estava”, explicou Brant, o pai. No dia 19 do mesmo mês, Adeline morreu.

Já a irmã, Maureen, contou à mesma publicação que “Adeline tinha uma máscara N95 com o seu nome escrito. Usou a mesma durante semanas e semanas, senão meses e meses”. O The Guardian recorda ainda que o Center for Disease Control and Prevention (CDC) refere que esta máscara deve ser, no máximo, reutilizada cinco vezes.

Apesar de não se saber como Adeline contraiu o vírus – ou se as diversas utilizações do mesmo equipamento de proteção desempenhou algum papel neste desfecho – Maureen apontou ainda que havia escassez de máscaras na unidade hospitalar onde a irmã exercia.

O The Guardian aponta, num estudo em parceria com a Kaiser Health News, que Adeline é uma dos 250 profissionais de saúde que morreram nas zonas sul e oeste dos Estados Unidos devido à pandemia.

Fonte: MSN

Nenhum comentário:

Postar um comentário