quarta-feira, 2 de dezembro de 2020

Deputado João Roma cria projeto em benefício de pessoas com autismo ( VEJA )

 


Junto com as deputadas Aline Gurgel e Maria Rosas, apresentei à Câmara um Projeto de Lei que define regras para a elaboração de protocolos para atendimento e orientação nutricional voltadas para pessoas com autismo. De acordo com a proposta, as ações nutricionais devem estar embasadas em evidências científicas e garantias de eficácia e segurança para evitar expor essas pessoas a riscos desnecessário. Em razão de características inerentes do Transtorno do Espectro Autista (TEA), as pessoas com autismo são mais propensas a desenvolver doenças que afetam o seu estado nutricional, como diabetes, obesidade, desnutrição e intolerância a glúten e à lactose. Isso pode ter relação, inclusive, com a rigidez comportamental, que leva pessoas com autismo a dietas ditas 'monótonas,' em que a pouca variação do cardápio pode predispor a seletividade alimentar de nutrientes. Muitas vezes, por questões de ordem sensorial, as pessoas com autismo selecionam e ingerem exclusivamente determinado alimento, excluindo todos os outros, isso pode ter relação com  preferência ou reatividade a algumas texturas, devido a sensibilidade tátil que é uma característica dessas pessoas. Por isso, esse é um assunto que demanda atenção e cuidado na estruturação de protocolos clínicos e diretrizes terapêuticas definidos para garantir o equilíbrio nutricional das pessoas com TEA.

Nenhum comentário:

Postar um comentário