sexta-feira, 4 de dezembro de 2020

Polícia do Rio intima Bonner e Renata a depor sobre cobertura do caso Queiroz

 -

Os apresentadores do Jornal Nacional, William Bonner e Renata Vasconcellos, foram intimados pela Polícia Civil do Rio para depor sobre a suspeito de um crime de desobediência à decisão judicial em relação a publicações sobre o “Caso Queiroz”, a investigação das “rachadinhas” no gabinete de Flávio Bolsonaro na Assembleia Legislativa do Rio. A informação é do Uol.

A TV Globo foi proibida pela Justiça de publicar informações sigilosas sobre o caso, que envolve o senador Flávio Bolsonaro (Republicanos), filho mais velho do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e o ex-assessor dele, Fabrício Queiroz. Procurada, a emissora afirmou que não se manifesta sobre casos legais que ainda estão em curso.

A investigação que acontece agora, e pela qual Bonner e Renata foram convocados a depor, apura uma suposta “desobediência a decisão judicial sobre perda ou suspensão de direito”.

Os mandados de intimação foram emitidos na quarta-feira (2). Os dois devem comparecer à sede da Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática, no Rio, na quarta (9). Ela às 14h e ele às 14h30. O delegado que assina os mandados é Pablo Dacosta Sartori, o mesmo que indiciou o youtuber Felipe Neto.

A decisão impedindo a Globo de publicar reportagens mostrando documentos sigilosos do Caso Queiroz foi em setembro, atendendo a pedido feito pela defesa de Flávio Bolsonaro. A Globo afirmou na ocasião que se tratava de um cerceamento à liberdade de informar, prevista na Constituição. 



Correio da Bahia


Nenhum comentário:

Postar um comentário