sexta-feira, 11 de dezembro de 2020

SAJ: Advogada diz que adolescente grávida agredida pelo ex pediu medida protetiva; outras denúncias de abusos surgem contra o acusado

 

A advogada da jovem, vítima de agressão física pelo ex-companheiro, fala do caso que ainda está em andamento na justiça, em Santo Antônio de Jesus. A adolescente de 16 anos grávida, afirmou que já foi agredida várias vezes pelo ex. Nos prints de uma conversa no WhatsApp mostram o ex ameaçando matar a jovem.  “Vou lhe esfaquear toda, nem de arma eu vou lhe matar. Vou lhe matar aos poucos, olhando pra sua cara. Eu tô lhe dizendo […] Eu vou beber seu sangue todo e pendurar sua cabeça na porta de casa, já dei a alma até ao diabo ontem”, diz acusado em print.

Ela gravou um vídeo onde conta detalhes do relacionamento abusivo e publicou em sua página das redes sociais. Em contato com o Programa do Valente da Rádio Andaiá FM, na manhã desta sexta-feira (11), a advogada da vítima, Luciana Barbosa explicou que já foi feita ocorrência na delegacia, mas o acusado não foi preso porque não aconteceu o flagrante. “A vitima viveu ciclo de violência, agressão psicológica, ameaças, até que chegou na agressão física. O pedido de medida protetiva foi encaminhado, o Ministério Público deu o parecer favorável, mas não conseguimos resposta da justiça, já estamos no terceiro juiz e essa medida ainda não foi apreciada”, disse. De acordo com ela, no inquérito há registro de várias testemunhas que presenciaram o acusado agredindo a vítima, quebrando o celular dela e obrigando-a a sair das redes sociais e se afastar das amizades. “Já foi identificada uma vítima, uma ex-namorada que entrou em contato e relatou que passou pelas mesmas situações com ele. Outra vítima entrou em contato e relatou também que foi abusada sexualmente em 2018 e ao tentar registrar ocorrência, não conseguiu por falta de provas. Além dessas duas, outras sinalizaram, mas ficaram com medo de se expor por temer represália, perseguição e medo do perfil dele de ser uma pessoa violenta, agressiva”, pontuou.

O caso

A jovem disse que chegou a fazer um vídeo desmentindo que estaria sendo agredida, mas por conta das ameaças sofridas decidiu gravar um vídeo contando realmente aconteceu.

“Ele me ameaçava com uma faca e dizia o tempo todo que beberia meu sangue e penduraria minha cabeça na porta. A família dele sabia e presenciou algumas brigas. Minha mãe perguntava sempre porque eu estava machucada e eles davam uma desculpa e diziam que nada estava acontecendo. Eu estou fazendo esse vídeo para que as pessoas possam saber o que realmente aconteceu e que eu quero apenas justiça”, diz no vídeo.

Ainda conforme a menor, muitas vezes foi coagida pela família do agressor a não denunciá-lo.

“Eles me pediam para não fazer a denúncia à polícia e que o comportamento dele era coisa de demônio e obra de macumba. As coisas só vieram a piorar e graças a Deus eu saí desse relacionamento”, disse.


Blog do Valente

Nenhum comentário:

Postar um comentário