terça-feira, 26 de janeiro de 2021

Doria rebate Bolsonaro sobre liberação de insumos: 'Negociação foi do Butantan'


Doria rebate Bolsonaro sobre liberação de insumos: 'Negociação foi do Butantan'

O governador paulista, João Doria (PSDB), utilizou o Twitter para rebater o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que também utilizou a rede social para dizer que a negociação do governo federal garantiu o envio de insumos de produção da CoronaVac pelo governo chinês ao Brasil . Em postagem, Bolsonaro chegou a agradecer ao ministro de Relações Internacionais, Ernesto Araújo, e ao da Saúde, Eduardo Pazuello. 

 

“Não é verdade o que disse o presidente Bolsonaro em suas redes, de que a importação de insumos da China foi uma realização do gov. federal. Todo o processo de negociação com a China para liberação de insumos para a vacina do Butantan foi realizado pelo Instituto e pelo Gov. de SP”, rebateu Doria. 

 

A CoronaVac se transformou em assunto de acirramento das disputas políticas entre os gestores. Inicialmente, Bolsonaro negou o imunizante e gerou repercussão ao chamar de “vacina chinesa”, endossado todo o peso ideológico que membros do governo dedicam ao país asiático desde o início do mandato. 

 

O comportamento desses gestores e do próprio presidente se transformou em impasse diante da necessidade de negociar a exportação de insumos para produção das vacinas, que no Brasil é feita pelo Instituto Butantan.

Nenhum comentário:

Postar um comentário