quarta-feira, 20 de janeiro de 2021

SAJ: comerciantes da feira reclamam de rua interditada para estacionamento exclusivo de ônibus; Secretaria diz que é para organizar o trânsito

 

Comerciantes reclamam de rua interditada, na feira livre, para estacionamento apenas de ônibus. Ao repórter Tino Alves da Rádio Andaiá FM, o comerciante de prenome Léo relatou que a rua da Lippe Embalagens é de rotatividade e com os ônibus estacionados, o comércio local tem sido afetado, “Só foi ouvida a classe dos motoristas, mas aqui tem feirantes, os atacadistas. Colocam os ônibus tudo parado, vai vender o quê dentro de ônibus? Uma feira que já está em decadência, vai terminar de matar”, disse.

No ofício divulgado pela prefeitura, fica proibido a partir do dia 25 de janeiro das 00h às 15h, o estacionamento de caminhões e carros de passeio, sendo permitido, apenas, ônibus rurais. O não cumprimento da norma acarretará em notificação, multa e apreensão das mercadorias e veículos. Para Léo, a medida prejudicou os comerciantes da feira, “Eu abro meu comércio das 07h às 17h, então eu tenho que esperar até às 15h para poder descarregar? Quem vai pagar hora extra para meus funcionários fazer a descarga de mercadoria? ”, questionou.

Raimundo Nonato, representante da Secretaria de Agricultura e Abastecimento explicou que a medida visa organizar o trânsito na feira, “Pegamos os ônibus que já existiam no local e colocamos de forma que o trânsito possa fluir. Tem uma placa aqui informando que é vaga para ônibus rurais, mas tinha outros carros estacionados. Isolamos a área para possibilitar que os ônibus possam estacionar”, pontuou. Segundo ele, a secretária conversou com os comerciantes e foi firmado um acordo, “98% permitiram que os ônibus fiquem na porta dos seus comércios. Estamos procurando um local adequado para remover os ônibus que estão aqui. Enquanto não tiver local, não podemos tirar os ônibus daqui”, frisou.

blogdovalente

Nenhum comentário:

Postar um comentário