sexta-feira, 5 de fevereiro de 2021

NAZARÉ: Sobre apoio ao abrigo de Animais; Prefeitura contratou veterinário e espera documentação da Ong para firmar convênio ( VEJA )



foto de D. Ciça cuidadora e responsável pelo Abrigo

Nossa reportegem recebeu um vídeo em que a responsável pelo Abrigo de Animais, cobra ajuda dos comerciantes e fala que os maiores beneficiados são os próprios empresários que se livram de fezes dos animais em suas portas.
A cuidadora de animais diz que hoje tem 32 padrinhos e com o dinheiro que entra não dá para sustentar os animais que estão no abrigo. Com um débito de mais de 3 mil reais segundo a cuidadora, não há mais condições de manter a alimentação dos animais gatos e cachorros que vivem na instituição.
Ainda segundo informações da própria cuidadora de animais no vídeo, esse não é um problema da prefeitura e sim de toda a comunidade.
A cuidadora anuncia o fechamento da entidade e relata que a qualquer momento poderá liberar os animais de volta as ruas.
Após circulação do vídeo nas redes sociais, muitas pessoas se manifestaram direcionando a responsabilidade pelo fechamento do Abrigo para a prefeitura municipal.
Nossa equipe em contato com a Prefeitura Municipal de Nazaré, teve a informação que a prefeita Eunice Barreto Peixoto sempre foi parceira do abrigo, doando como pessoa física a maior quantia como madrinha da instituição; A prefeita é sensível a causa animal, pois ela também tem como membro de sua família há alguns anos, sua cadelinha Belinha e como gestora do município tem todo interesse em firmar convênio com o abrigo.
A Prefeitura Municipal solicitou do Abrigo de Animais, toda documentação para de maneira legalizada o município possa firmar o convênio e garantir o apoio necessário; Infelizmente faz 04 anos e essa documentação não chegou e não foi possível atender a essa demanda.
Em contrapartida a Prefeitura contratou um veterinário que fica a disposição do Abrigo e disponibilizou um funcionário, para atender os animais resgatados e orientar nos cuidados dos mesmos. Essas são medidas paleativas e só um convênio poderia sanar todas as dificuldades encontradas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário