OLIMPÍADAS


terça-feira, 2 de março de 2021

CAMAÇARI: Grupo de turistas relata agressão no Vila Galé ( VÍDEO )

 

[Grupo de turistas relata agressão no Vila Galé ]
Foto : Reprodução/Facebook

Resort fica na praia de Guarajuba, no Litoral Norte

Um grupo de turistas registrou boletim de ocorrência depois de ser vítima de agressões enquanto passavam o fim de semana no Resort Vila Galé, na Praia de Guarajuba, que pertence ao município baiano de Camaçari. Em um relato em vídeo nas suas redes sociais, a psicóloga Valentina Baldino contou sua versão dos fatos. 

Visivelmente abalada, e com marcas de agressão no rosto, Valentina contou que a confusão aconteceu na piscina do resort e que o grupo do agressor, identificado como Leonardo Bruno de Oliveira Freitas, empresário de Brasília, estava alcoolizado e desrespeitando medidas de distanciamento impostas pela pandemia. 

Segundo o relato,  Valentina, seu namorado, e mais dois amigos, pediram que o grupo onde estava o agressor se afastasse. Segundo a vitima, todos estavam alcoolizados e não atendiam aos pedidos de afastamento. “Quanto mais a gente pedia distância mais ela se aproximava. A mulher da família do agressor trazia o neto que jogava água com uma boia imensa. Pedimos a ela que se afastasse e ela ficou muito alterada e começou a gritar”, conta Valentina.

Logo depois do último pedido veio a agressão. “Foi tudo muito rápido. Escutei alguém gritando ‘bate neles’. A mãe do menino veio gritando em nossa direção dizendo que a gente não gosta de criança. O marido veio em minha direção e eu coloquei a mão na frente pra impedir que ele se aproximasse de mim e acabou encostando no rosto dele. As mulheres da família alegaram que isso tinha sido um golpe nele e todos vieram pra cima de mim muito rápido”, detalha ela.

Valentina ainda alega que não teve qualquer tipo de apoio vindo do hotel. “Pedimos ajuda varias vezes. O casal que estava conosco pediu pela segurança e acabou recebendo socos também. Me pergunto onde estava a segurança do resort, o atendimento médico que não houve. A gente gritava e ninguém respondia”, afirmou a psicóloga. O PIRÔPO NEWS procurou o Vila Galé através de sua assessoria, mas não obteve retorno. O agressor também não foi localizado.  Depois do registro do Boletim de Ocorrência, Leonardo deve responder pelo crime de lesão corporal leve.

Ao UOL, o resort enviou nota reconhecendo o ocorrido repúdia qualquer tipo de violência. "Informamos que os procedimentos cabíveis foram tomados imediatamente e que toda assistência está sendo prestada juntos aos envolvidos. A Vila Galé não compactua com atos de violência e repudia qualquer manifestação desta natureza. Informamos ainda que o hotel está colaborando com a investigação em curso", diz a nota.

Veja o relato de Valentina Baldino publicado nas redes sociais:

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário