OLIMPÍADAS


sábado, 26 de junho de 2021

Jacuipense busca primeira vitória na Série C neste sábado; Ruan Levine é reforço

 

por Nuno Krause

Jacuipense busca primeira vitória na Série C neste sábado; Ruan Levine é reforço

Com apenas dois pontos conquistados em quatro jogos, o Jacuipense ainda busca sua primeira vitória na Série C do Brasileirão 2021. Diferente do ano passado, no qual fez boa campanha e terminou com a sexta colocação, o Leão do Sisal ainda não se encontrou na competição e ocupa a lanterna do Grupo A. Neste sábado (26), a equipe treinada por Jonilson Veloso enfrenta o Ferroviário, às 15h, no estádio Pituaçu. O duelo é válido pela 5ª rodada do certame. 

 

O clube cearense encontra-se na terceira colocação, com 7 pontos, e vem de derrota por 3 a 0 para a Tombense. O caminho para o triunfo, segundo Jonilson, passa por manter a base do time que atuou contra o Santa Cruz, na última segunda-feira (21). Na ocasião, o Jacupa vencia por 2 a 1 até os 43 minutos do segundo tempo, quando sofreu o gol de empate. 

 

"Fizemos uma boa partida, apesar do resultado. Mas isso nos motiva para que, amanhã, a gente consiga de uma vez por todas essa vitória, que traz mais confiança. Pudemos treinar bem durante a semana. Pela primeira vez, vamos repetir uma base, com poucas mudanças. A preparação da semana foi toda referente à isso. Trabalhamos muito a parte psicológica da equipe. Os resultados não estão vindo por detalhe", afirmou o comandante, em entrevista ao Bahia Notícias. 

 

Para o duelo contra o Ferroviário, o Jacuipense terá o retorno do atacante Ruan Levine, que foi desfalque na última rodada por causa de um edema na posterior direita. O meia Danilo Rios, por outro lado, ainda faz transição física e segue de fora da equipe.

 

Confira a provável escalação: Vitor; Gedeilson, Tiago Alves, Railon e Vicente; Charles, Luis Fernando, Peixoto (Ruan Levine) e Jeremias; Thiaguinho e Bambam. 

 

Um dos principais motivos para a campanha ruim no início, segundo Jonilson, foi a reformulação do elenco feita às pressas após a não-classificação da equipe para a semifinal do Baianão. O Leão do Sisal terminou o estadual na sexta colocação, com 11 pontos, e o projeto teve que ser alterado para a Série C. 

 

"Foi feito um planejamento para o Baianão que não deu certo. Para a Série C, a gente refez, com outra equipe. Chegaram atletas novos. A gente tá sofrendo por isso. Falta de entrosamento, atraso na chegada de atletas. Mas agora acho que estabilizou. Essa é a diferença do ano passado, quando saímos do Baianão com uma base forte, disputamos a semifinal do estadual, e aí a gente teve o êxito. Dessa vez, não fomos bem no Campeonato Baiano. Futebol depende do tempo. Tem que ter tempo para entrosar essa equipe", destacou. 

 

Apesar de estar na lanterna do Grupo A e, neste momento, estar rebaixado para a Série D, o Jacuipense ainda sonha com o acesso para a segunda divisão. "Estamos na Série C. O intuito maior é conseguir o acesso. Mas é uma competição muito equilibrada e nós sabemos que agora temos que ir por partes. Primeiro procurar garantir a permanência, e depois brigar pelo acesso", pondera o treinador. 

 

O Paysandu, que é o primeiro clube fora da zona de rebaixamento, tem cinco pontos (três a mais que o Leão Grená). Contando com a partida deste sábado, ainda restam 13 rodadas para o fim da competição. 


por Nuno Krause  Foto: Renan Oliveira / Jacuipense

Nenhum comentário:

Postar um comentário