OLIMPÍADAS


sexta-feira, 25 de junho de 2021

Prefeito de São Gonçalo dos Campos acusa a PM de truculência em interrupção do forró itinerante

 



Até a publicação desta matéria, o gestor ainda prestava depoimento na delegacia após ser conduzido por desacato pelos PMs


O prefeito de São Gonçalo dos Campos, Tarcísio Tôrres Pedreira (Solidariedade), acusou a Polícia Militar (PM) de agir de forma truculenta e desproporcional ao interromper o desfile de um mini trio que tocava músicas juninas na cidade. 

Segundo a PM, o prefeito foi conduzido para a delegacia local acusado pelos PMs de descumprir o decreto estadual, lesão corporal e resistência à prisão. O decreto estadual determinou, entre outras coisas, toque de recolher entre 20h e 05h da manhã, além de proibição de reuniões com mais de 50 pessoas. 

Tarcísio informou que uma alvorada de fogos foi realizada às 05h da manhã e depois começou a segunda edição do Forró Itinerante, com desfile do trio nordestino. No ano passado o evento também foi realizado. Segundo o prefeito, este ano uma viatura da guarda municipal acompanhava o mini trio, que pararia de tocar, caso houvesse alguma aglomeração.

“O mini trio tocou durante 1h40 minutos e foi interrompido de forma truculenta e totalmente desproporcional pela Polícia Militar.  Em seguida me acusou de agressão”, conta o prefeito. “Muito pelo contrário, eu e meu irmão fomos conduzidos de forma ilegal. Bem como o motorista do carro de som que estava ali trabalhando e foi colocado no fundo de uma viatura por mais de duas horas por não portar sua carteira de habilitação”, completa.

Por meio de nota, a PM informou que a guarnição abordou o mini trio com som e verificou que o condutor não possuía CNH, caracterizando crime de trânsito. Ainda conforme a nota, no momento da condução do motorista, o prefeito tentou obstruir a via, impedindo o trabalho dos militares. “Além disso, ele lesionou um dos componentes da equipe policial, desobedeceu à ordem de desobstrução da via e resistiu à prisão”, diz a nota.

motorista do mini trio foi ouvido e liberado. Até a publicação desta matéria, o prefeito prestava depoimento no Complexo de Delegacia de Feira de Santana.

Nenhum comentário:

Postar um comentário