OLIMPÍADAS


segunda-feira, 26 de julho de 2021

Deputada Joice Hasselmann presta depoimento à Polícia Civil do DF sobre incidente em apartamento funcional

 


Caso ocorreu na madrugada do dia 18 de julho. Parlamentar teve dois dentes quebrados, um corte no queixo e cinco fraturas.


A deputada federal Joice Hasselmann (PSL-SP) esteve na 2° Delegacia da Polícia Civil, na Asa Norte, em Brasília, nesta segunda-feira (26), para prestar depoimento sobre um incidente ocorrido em seu apartamento funcional. Segundo a parlamentar, esta é a terceira vez que ela depõe sobre o caso.

A deputada afirma que, na madrugada de 18 de julho, acordou com marcas de sangue no chão do apartamento onde mora, na capital, mas não lembra do que ocorreu. Ela percebeu que estava com dois dentes quebrados e um corte no queixo. Um hospital de Brasília constatou que Joice também teve cinco fraturas no rosto e na costela.

O incidente está sendo investigado pela Polícia Legislativa da Câmara dos Deputados (saiba mais abaixo). Questionada pelo G1, a Polícia Civil do Distrito Federal não confirmou que há ocorrência já registrada junto à corporação.

Nesta segunda-feira, a parlamentar também deve passar por exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML). Na delegacia, Joice disse a jornalistas que prepara um boletim contra pessoas que tenham "feito ilações" sobre as suspeitas de agressão. No entanto, não deu detalhes.



Investigação

A parlamentar conta que, no dia do incidente, acordou e se deparou com "sangue no chão" – em um corredor de acesso ao quarto e no banheiro. A deputada afirma que ligou para o marido, o médico Daniel França, que estava no apartamento e dormia em outro quarto, e ele a socorreu.

Em coletiva conjunta neste domingo (25), o casal afirmou que, nos primeiros dias, acreditavam se tratar de uma queda. Joice só solicitou investigação do caso cinco dias após o incidente, por recomendação de um médico.

Inicialmente, as suspeitas de agressão só foram informadas à Polícia Legislativa (Depol), já que tudo ocorreu em um imóvel funcional da Câmara dos Deputados. Joice afirma que pediu o compartilhamento da investigação com a Polícia Civil de São Paulo, que apura ocorrências de ameaças de morte contra ela.


Em nota, a Depol afirma que "está ouvindo pessoas e analisando imagens do circuito fechado de TV do prédio em que a deputada reside". Segundo o departamento, as apurações têm caráter sigiloso e foram iniciadas imediatamente após a comunicação do fato.

Após a repercussão do caso, Joice Hasselmann e o marido, Daniel França, responderam às repercussões de que seria um caso de violência doméstica. "Não tenho motivo para fazer isso. Jamais faria isso", disse França na entrevista coletiva.

A deputada afirmou que apresentou os nomes de dois suspeitos para a polícia – um deles, parlamentar. Ela afirma ainda que, há três meses, quando ficou ausente por 10 dias do imóvel funcional, encontraram uma carteira de cigarro dentro do apartamento, mas não há fumantes na casa, segundo a parlamentar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário