OLIMPÍADAS


segunda-feira, 23 de agosto de 2021

Ministro da Educação volta a questionar utilidade de diploma universitário por falta de emprego

 


No início de agosto, Milton Ribeiro havia afirmado que universidade "deveria ser para poucos"


O Ministro da Educação, Milton Ribeiro, questionou, em uma declaração feita durante um evento em São Paulo, a utilidade de um diploma universitário “porque não tem emprego”. Ele ainda acrescentou que, pelo mesmo motivo, o financiamento através do FIES deixa os estudantes endividados.
 
"Que adianta você ter um diploma na parede? O menino faz,  inclusive, o financiamento do FIES, que é um instrumento útil, depois ele sai, termina o curso, mas fica endividado e não consegue pagar porque não tem emprego”, declarou Ribeiro.
 
O líder da pasta voltou a defender o foco em formação técnica no Brasil. "No entanto, o Brasil precisa de mão de obra técnica, profissional. E aí depois o moço ou a moça, elas fazem esse curso, arrumam um emprego, e depois falam: 'O que eu gostaria mesmo é ser um doutor. Eu fiz um curso técnico em veterinário, já tenho um emprego, mas eu quero ser um médico veterinário'".
 
No início do mês, o ministro havia dito que “a universidade, deveria, na verdade, ser para poucos”. Segundo ele, “as vedetes do futuro” são as instituições federais, que formam técnicos. Na ocasião, ele também havia citado como justificativa a falta de emprego.

Nenhum comentário:

Postar um comentário