OLIMPÍADAS


domingo, 1 de agosto de 2021

Moradores da Barra dizem 'Fora Bolsonaro' em ato do voto impresso e bolsonaristas devolvem: 'maconheiros'

 

A pauta do voto impresso auditável nas próximas eleições do Brasil levou dezenas de pessoas às ruas de Salvador na manhã deste domingo (1º). Os manifestantes que se concentraram no Farol da Barra estavam lá em apoio ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e, sobretudo, em defesa de “maior transparência” no processo eleitoral. 

Parte deles, no entanto, não esperava que alguns moradores do Edifício Oceania também aproveitariam a oportunidade para protestar — só que contra à mudança eleitoral e à gestão do presidente. Das sacadas dos apartamentos, os residentes seguravam cartazes com os dizeres: “Fora Bolsonaro”.

Em baixo, não deu outra e o clima esquentou. Enfurecidos, os manifestantes partiram para o ataque: "maconheiros", "comunistas", "zé ruelas", gritavam os bolsonaristas em direção ao edifício.

Mudança

Fora da confusão, Rodrigo Magalhães explicou à reportagem do Bnews o que o levou às ruas neste domingo. Na opinião dele, é preciso ter “mais democracia” no processo eleitoral.

“Eu sou apoiador [do Bolsonaro], mas o intuito aqui hoje é exatamente o voto impresso auditável, democrático. Acho que é fundamental ter transparência nas eleições. Acredito que é o preto no branco, né? Acho que é uma obrigação do governo ser transparente, independente de quem ganhar ou perder [...] para não ter nenhuma sombra de dúvida que o eleitor foi lá e votou e o povo escolheu quem tem que ganhar”, diz

“Tem de ser atualizado, como tudo na vida sai se atualizando, se modernizando, eu acho que o voto auditável não é um retrocesso, pelo contrário, acho que é um avanço, para não ter mais sombra de dúvida do que está acontecendo nas eleições”, completa.

Aurélio Gouveia também não acredita que as urnas eletrônicas são confiáveis e diz que participa do ato por amor à nação. “Em primeiro lugar o Brasil porque os políticos vão passar. Essa manifestação é para ter eleições civilizadas, que não sejam eleições sujas, porque querem colocar de novo o molusco [ex-presidente Lula], presidiário, de forma ilegal.”, reclama.fonte 

B News


Nenhum comentário:

Postar um comentário