OLIMPÍADAS


domingo, 29 de agosto de 2021

Rayssa Leal vira na última manobra e é campeã na Liga Mundial de Street

 



Rayssa Leal chegou à última rodada da etapa de Salt Lake City da Liga Mundial de Skate Street em terceiro. Ultrapassada minutos antes pela holandesa Roos Zwetsloot e pela japonesa Funa Nakayama, ela precisava de uma nota alta para mudar de posição. Como num passe de mágica, a Fadinha conseguiu uma manobra digna de cinema. O 8.5, melhor nota do evento, levou a maranhense à primeira colocação. É o segundo título da carreira de Rayssa Leal, de apenas 13 anos, que teve 21.0 de pontuação na final.

A prata ficou com Funa Nakayama com 20.7. O bronze com Roos Zwetsloot com 19.6. A paulista Pâmela Rosa ficou em quarto com 16.4. As demais brasileiras, Letícia Bufoni e Marina Gabriela, não conseguiram se classificar à final.

Rayssa apresenta cartão de visitas

Mesmo com uma queda em sua primeira manobra, Rayssa fez uma das melhores voltas na rodada inaugural da final, recebendo 4.5 de nota. A maranhense só ficou atrás da campeã olímpica, a japonesa Momiji Nishiya, que fez 4.9. Pâmela, por sua vez, somou apenas 2.4 pontos, encerrando a rodada na sexta colocação.

Veio a parte das manobras, e Pâmela se recuperou recebendo 5.6. Pouco depois, foi a vez de Rayssa se apresentar e levar 5.7 dos juízes, suficiente para manter a segunda colocação. Motivada, a Fadinha conseguiu um 6.6 em sua segunda manobra. A nota fez a brasileira pular para a liderança. Já Pâmela falhou em sua segunda manobra, continuando em sexto.

Fadinha na liderança

Sem se abater, Pâmela obteve um 6.2 na sequência, voltando à briga pelas primeiras colocações. Já Rayssa conseguiu um 5.9 na mesma rodada, mantendo-se em primeiro, seguida pela holandesa Roos Zwetsloot, que cometeu a sua primeira falha apenas em sua quarta manobra. O erro custou caro a Roos, que foi ultrapassada por Funa Nakayama, que conseguiu um 7.0 minutos depois.

Emoção e viradas no fim

Os resultados levaram Rayssa (primeira colocada) e Pâmela (quarta) às duas rodadas finais, que definiriam a campeã. Após falhas de Pâmela Rosa e de Roos Zwetsloot, Funa Nakayama conseguiu um 6.6, pulando para o primeiro lugar. Rayssa, por sua vez, errou a sua primeira manobra, o que a deixou na segunda posição.

Veio a rodada final, e Pâmela falhou mais uma vez, encerrando a competição na quarta colocação. Já Roos voou para um 7.2, jogando Rayssa para terceiro. Restava a última manobra da Fadinha, que foi para o tudo ou nada. E como num passe de mágica, Rayssa fez uma linda manobra de 8.5, ficando com o título.

Kelvin Hoefler fecha em 4º no masculino

Prata nos Jogos Olímpicos de Tóquio, Kelvin Hoefler bateu 23.6 pontos no masculino e acabou sem medalha na competição. Quarto colocado, ele foi superado pelo português Gustavo Ribeiro, que ficou com o título, seguido por Nyjah Huston, na segunda posição, e Alex Midler, com o bronze. Outros brasileiros na disputa, Felipe Gustavo ficou em quinto, e Filipe Mota, estreante na liga, acabou na oitava colocação. A próxima etapa da SLS acontece em Miami, no final de outubro.

globo.com


Nenhum comentário:

Postar um comentário