OLIMPÍADAS



segunda-feira, 4 de outubro de 2021

CAFÉ COM PIRÔPO: TEMA RACISMO, HOMOFOBIA E INTOLERÂNCIA RELIGIOSA

 



Infelizmente o Brasil, convive com um grande número de casos de racismo, homofobia e intolerância religiosa.

Esse número é alarmante, graças a uma pregação de ódio, através de líderes religiosos sem nenhum preparo acadêmico, para exercer suas funções de modo coerente e respeitoso para com todos.

Com relação ao racismo, é  vergonhoso, pois somos no Brasil, uma grande mistura de raças, africanos, europeus, indígenas numa só nação. 

Costumo corrigir muitos que dizem que existiu escravos ; Digo sempre , existiram homens e mulheres escravizados criminalmente por bárbaros do passado, não tão distante.

Precisamos dar um BASTA no racismo, precisamos de leis mais duras, para penalizar quem insiste nesse crime brutal.

O crime de injúria racial está inserido no capítulo dos crimes contra a honra, previsto no parágrafo 3º do artigo 140 do Código Penal, que prevê uma forma qualificada para o crime de injúria, na qual a pena é maior e não se confunde com o crime de racismo, previsto na Lei 7716/1989. Para sua caracterização é necessário que haja ofensa à dignidade de alguém, com base em elementos referentes à sua raça, cor, etnia, religião, idade ou deficiência


Com relação a homofobia, precisamos combater com leis, colocando na cadeia, quem oprime e quem ofende pessoas, pelo posicionamento da opção sexual que só diz respeito a própria pessoa em suas escolhas.

Gays , lésbicas e trans , sofrem pela ignorância humana, assim como no passado, a inquisição da Igreja matou milhões, hoje continua matando com discurso de ódio, disfarçado de Santidade usando uma das diversas bíblias existentes.

A criminalização da homofobia no Brasil não existe, apesar de ter existido o PLC 122/06, arquivado em 2015. Esse projeto de lei foi criado em 2006 e aprovado pela Câmara dos Deputados do Brasil em 2008. Em dezembro de 2010, estava pendente no senado brasileiro. O projeto teve até o apoio da presidente Dilma Rousseff.

Com relação a intolerância religiosa, o Brasil  tem se mostrado um país de forte influência católica e protestante, ficando as minorias reféns do medo e da perseguição religiosa, contra seus dogmas e cerimônias.

Dizer que a religião de A ou B é do " Diabo" é crime é intolerância e pode dar cadeia, denuncie e não aceite o julgamento dos opressores.

O Brasil vive um estado Laico, onde o livre culto deve ser respeitado, seja no catolicismo, protestantismo, espiritismo, judaísmo e toda e qualquer manifestação de fé. 

O Brasil tem normas jurídicas que visam punir a intolerância religiosa. No Brasil, a Lei nº 7.716, de 5 de janeiro de 1989, alterada pela Lei nº 9.459, de 15 de maio de 1997, considera crime a prática de discriminação ou preconceito contra religiões.


Nenhum comentário:

Postar um comentário