OLIMPÍADAS


domingo, 31 de outubro de 2021

Júri condena lavrador a 14 anos de prisão por homicídio em Livramento de Nossa Senhora

Júri condena lavrador a 14 anos de prisão por homicídio em Livramento de Nossa Senhora

O Tribunal do Júri de Livramento de Nossa Senhora condenou o lavrador Natalino Alves de Almeida a 14 anos de reclusão e 10 dias de multa por homicídio qualificado, com emprego de meio cruel, e porte ilegal de arma. A sentença foi proferida na quarta-feira (27). A acusação foi realizada pelo promotor de Justiça Luciano Valadares.

 

Segundo a denúncia apresentada pelo Ministério Público da Bahia (MP-BA) em 2018, o lavrador assassinou Janes Pereira de Souza e atentou contra a vida de Valdir Freitas Ferreira e Severino Ramos Gomes de Mendonça durante uma discussão. “Ele não teria alcançando a sua intenção em relação a Valdir e Severino por circunstâncias alheias à sua vontade”, registra o documento. 

 

O fato ocorreu na zona rural de Dom Basílio, no dia 20 de julho, quando uma senhora buscou reabrir uma estrada que servia de passagem para alguns imóveis e havia sido fechada por Natalino. Janes, Valdir e Severino teriam tentado ajudá-la a retirar os mourões da estrada, mas o lavrador não aceitou. As investigações apontam que ele sacou o revólver que trazia consigo e desferiu três disparos contra Janes, tendo pelo menos um atingido a sua cabeça. 

 

Na acusação, é dito que Natalino Almeida atirou duas vezes na direção de Valdir e uma vez contra Severino, acertando apenas um projétil no primeiro, que foi imediatamente socorrido no hospital. Ainda segundo as apurações, quando Janes estava ferido no chão e indefeso, Natalino, empregando meio cruel, desferiu golpes de lebanca contra a cabeça dele, ceifando-lhe a vida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário