OLIMPÍADAS


quarta-feira, 27 de outubro de 2021

Pastor é preso suspeito de estuprar a filha e outras cinco crianças em Sobral, no Norte do Ceará

 


O pastor de 33 anos se aproveitava da influência e da confiança que tinha dos pais e das crianças dentro da igreja para cometer os abusos sexuais.


Um pastor de uma igreja evangélica foi preso na úlyima  sexta-feira (10) de setembro de 2021,  suspeito de estuprar a própria filha e pelo menos mais cinco crianças com idades entre dois e 11 anos, no distrito de Jaibaras, na zona rural de Sobral, no norte do Ceará. A prisão ocorreu no município de Viçosa do Ceará, onde o suspeito estava escondido.
"Estou passando por algo muito complicado na minha vida porque a minha filha também é vítima. Várias crianças foram vítimas desse monstro. Eu morava com um monstro e não sabia", relatou a mulher do pastor. O nome dela não vai ser divulgado para preservar a identidade das vítimas.

Segundo a Polícia Civil, o suspeito de 33 anos se aproveitava da influência e da confiança que tinha dos pais e das crianças na igreja para cometer violência sexual. A filha só teve coragem de denunciar o pai quando apareceram outras vítimas, segundo a polícia.

Conforme a delegada Adriana Savi, titular da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) de Sobral, as vítimas relataram que o homem fazia muitas ameaças contra elas para que mantivessem segredo sobre os abusos.

"Todas as crianças disseram que ele fazia ameaças. Com as outras crianças, ele praticou atos libidinosos, mas com a filha ele praticou a conjunção carnal", disse a delegada.

O pastor havia sido levado à delegacia nesta quinta-feira (9) onde foi ouvido e liberado por não se tratar de flagrante, mas nesta sexta-feira (10) ele teve a prisão preventiva decretada. Os policiais encontraram o religioso no município de Viçosa do Ceará.

"É importante a gente ressaltar que esse tipo de crime geralmente ocorre com pessoas de confiança da vítima e de seus familiares por isso quem souber de outras vítimas procure a delegacia que será apurado, finalizou a delegada.


fonte: G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário