OLIMPÍADAS


sexta-feira, 12 de novembro de 2021

Conselho Universitário aprova retorno e Ufba terá aulas presenciais a partir de 7 de março

Conselho Universitário aprova retorno e Ufba terá aulas presenciais a partir de 7 de março
Foto: Dário Guimarães/Metropress

 

A Universidade Federal da Bahia (Ufba) retomará as aulas presenciais a partir do próximo semestre, previsto para iniciar no dia 7 de março de 2022. A decisão foi tomada, por unanimidade, pelo Conselho Universitário (Consuni), em assembleia realizada nesta sexta-feira (12).

"Estamos em atividade, não paramos, mas retomaremos as atividades presenciais em março do ano que vem. A decisão foi aprovada por unanimidade", informou ao Metro1 o reitor da instituição João Carlos Salles. "Estamos muito ansiosos porque a vida universitária é essencialmente prensencial", comemorou. 
 
Salles reforçou que parte dos estudantes poderão continuar assistindo às aulas remotamente e que algumas disciplinas seguirão sendo realizadas da mesma forma. "Isso [a decisão] não significa que serão somente presencais, teremos também atividades remotas. Há excessoes previstas. Além disso, teremos medidas sanitárias, como o distanciamento físico, por isso vai haver redução do módulo dos componentes para instalar adequadamente os estudantes nas nossas salas. Algumas disciplinas serão ministradas ainda de maneira remota", explicou.

O reitor também indicou que, caso a situação da pandemia volte a regredir, as aulas presenciais poderão voltar a ser suspensas. "Nós continuamos em situação de emergencia sanitária nacional e internacional, esse dado não desapareceu. Agora, os indicadores são positivos, mas, caso haja uma nova onda, a Ufba não exitará em suspender as aulas presenciais. A vida e a segurança são princípios inegociáveis", aifrmou.

O documento preliminar proposto pela reitoria, divulgado no dia 3 de novembro, sugere que todos os alunos e funcionários da universidade comprovem o esquema vacinal completo contra o coronavírus e utilizem máscaras de proteção contra o vírus no retorno.

Há exceções de presença para idosos com 60 anos ou mais; pacientes imunodeficientes ou com doenças crônica grave; com condição médica que impeça a vacinação contra a Covid; com filho em idade escolar cuja creche/escola não tenha retomado as atividades presenciais; cuidadores de pessoa que necessite de atenção especial; pessoas em período de gestação ou lactação; ou com outras condições clínicas validadas pelo Comitê de Assessoramento do Coronavírus como impeditiva do trabalho presencial.





Metro1 



Nenhum comentário:

Postar um comentário