Últimas Notícias

Homem gay tem cérebro feminino, comprova estudo científico de 2008; Depois de 14 anos, em 2022, Papa pede que pais não condenem, mas apoiem os filhos gays

 


O avanço da ciência tem mudado o comportamento das religiões ao longo da história e as religiões são responsáveis por grande parte de conceitos comportamentais, principalmente na América. 

50% dos brasileiros são católicos, 31%, evangélicos e 10% não têm religião, disse Datafolha em pesquisa de 2020.

Em janeiro de 2022 o Papa pede que pais não condenem, mas apoiem os filhos gays

Ao falar sobre situações "tristes" envolvendo crianças, o papa Francisco pede que os pais não deem as costas aos filhos.

papa Francisco pediu aos pais que não condenem, mas apoiem seus filhos caso estes se declarem homossexuais. O pontífice teceu o comentário na última quarta-feira (26), em seu mais recente gesto em direção à comunidade LGBTQ, que há muito é marginalizada pela hierarquia católica.

Ele falou de improviso durante sua audiência geral semanal de quarta-feira dedicada à figura de São José, o pai de Jesus. O papa Francisco disse que estava pensando em particular nos pais que são confrontados com situações "tristes" na vida de seus filhos.

:: Nova organização para as Igrejas e para o mundo ::

Entre as situações, o pontífice citou pais que têm que lidar com crianças doentes, presas ou que morreram em acidentes de carro, mas acrescentou "os pais que veem diferentes orientações sexuais em seus filhos e como lidar com isso, como acompanhar seus filhos e não se esconder atrás de uma atitude de condenação". "Nunca condene uma criança", disse.

O papa Francisco afirmou em outra ocasião que os homossexuais têm o direito de serem aceitos por suas famílias como filhos e irmãos. Ele também disse que, embora a Igreja não possa aceitar o casamento entre pessoas do mesmo sexo, a instituição pode apoiar leis de união civil destinadas a dar aos parceiros gays direitos conjuntos nas áreas de pensões e saúde e em questões de herança.

:: Papa diz que violência contra as mulheres é afronta a Deus ::

Padres proibidos de abençoar uniões do mesmo sexo

No ano passado, o departamento doutrinário do Vaticano emitiu um documento que diz que os padres católicos não podem abençoar uniões do mesmo sexo, uma decisão que desapontou muitos católicos gays.

Em alguns países, como os EUA e a Alemanha, paróquias e ministros começaram a abençoar uniões do mesmo sexo em detrimento de casamentos, e houve pedidos para que os bispos as institucionalizassem de fato.

:: Opinião | O papa e os movimentos populares: olhar o mundo a partir de baixo ::

Os conservadores entre o 1,3 bilhão de membros da Igreja Católica tem afirmado que o papa Francisco – que enviou notas de agradecimento a padres e freiras que ministram a católicos gays – está dando sinais contraditórios sobre a homossexualidade, o que estaria confundindo alguns fiéis. 

"Quem sou eu para julgar?"

O ensinamento oficial da Igreja Católica exige que gays e lésbicas sejam respeitados e amados, mas considera a atividade homossexual "intrinsicamente desordenada".

O papa Francisco, no entanto, tem procurado tornar a Igreja mais acolhedora para os homossexuais, mas notoriamente com seu comentário de 2013, quando afirmou "quem sou eu para julgar?".

"Diante  estudos científicos, que comprovam alterações cerebrais é possível que algumas religiões inclusive a católica, comecem a mudar seus discursos e suas doutrinações assim como fizeram com outros temas no passado". (Marcius Pirôpo)

Entre os outros temas a escravidão e os negros escravizados pela igreja veja no link: https://www.bbc.com/portuguese/geral-57099524

  reveja matéria do G1 de 2008, sobre estudo científico:

Homem gay tem cérebro feminino, comprova estudo

Da mesma maneira, cérebro de lésbica parece o de um homem heterossexual.
Estudo dá as provas mais sólidas de que a orientação sexual é característica biológica.


O cérebro de um homem gay é mais parecido com o de uma mulher do que com o de um homem heterossexual. É o que mostra um estudo feito na Suécia e divulgado nesta segunda-feira (16), que revelou as provas mais sólidas até hoje de que a sexualidade não é uma opção, mas uma característica biológica.

 

 

Divulgação
Tomografia por emissão de pósitrons revela que fluxo de sangue na área do cérebro que controla emoções de homossexuais é parecido com o do sexo oposto (Foto: Divulgação)



A equipe de Ivanka Savic, do Instituto Karolinska, mostrou, com a ajuda da ressonância magnética, que o tamanho e a forma do cérebro variam de acordo com a orientação sexual. O cérebro de um homem gay parece o de uma mulher hétero – com os dois hemisférios mais ou menos do mesmo tamanho. O de uma lésbica, no entanto, parece o de um homem hétero – pois os dois têm o lado direito um pouco maior que o esquerdo.

Trabalhos anteriores já tinham detectado uma diferença na atividade cerebral, mas eles analisaram apenas a resposta sexual dos indivíduos. Por exemplo, na hora de ver um rosto atraente. Esse tipo de coisa, afirma Savic, pode ter sido “aprendida” ao longo dos anos. Por isso, a pesquisadora preferiu estudar parâmetros fixos, como o tamanho e a forma do cérebro, que se mantêm os mesmos desde o nascimento.

A equipe também analisou o fluxo de sangue na amígdala, a área do cérebro que controla o aprendizado emocional, o humor e a agressividade. Novamente, o padrão masculino homossexual correspondeu ao feminino heterossexual e vice-versa.

Ao todo, o grupo estudou 90 participantes (25 heterossexuais e 20 gays de cada um dos sexos). Os resultados foram apresentados na edição desta semana da revista da Academia Nacional de Ciências dos Estados Unidos, a “PNAS”.

Quem quiser partir para o campo teológico, terá que estudar as diversas bíblias existentes, para comparar livros, citações, textos e contextos.



Matéria PIRÔPO NEWS - FONTE DE PESQUISA G1, BBC e estudos das religiões

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem



header ads