Últimas Notícias

Para justificar falta em depoimento na PF Bolsonaro diz que se valeu do 'direito de ausência'

 

Para justificar falta em depoimento na PF Bolsonaro diz que se valeu do 'direito de ausência'

Para justificar sua ausência na Superintendência da Polícia Federal (PF) nesta sexta-feira (28) para prestar depoimento no inquérito que apura o vazamento de informações do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o  presidente Jair Bolsonaro (PL) enviou, por escrito, uma declaração à Polícia Federal (PF), na qual diz que exerceu o “direito de ausência” ao não comparecer.

 

Conforme divulgou o Portal Metrópoles, parceiro do Bahia Notícias, o  ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), havia determinado que Bolsonaro prestasse depoimento à Polícia Federal às 14h dessa sexta .

 

O presidente, no entanto, não compareceu e entrou com um recurso no Supremo, por meio da Advocacia-Geral da União (AGU), para que ele não fosse obrigado a cumprir a ordem de Moraes.

 

No documento enviado à PF (leia a íntegra mais abaixo), Bolsonaro ressaltou o argumento usado pela advocacia-geral. “Eu, Jair Messias Bolsonaro, presidente da República, domiciliado no Palácio do Planalto, Brasília/DF, neste ato representado pela Advocacia-Geral da União, nos termos do artigo 22 da Lei nº 9.028/1995, venho, respeitosamente, informar à autoridade de Polícia Federal responsável pela condução das investigações do IPL nº. 2021.0061542 que exercerei o direito de ausência quanto ao comparecimento à solenidade designada na Sede da Superintendência da PF para o corrente dia, às 14h, tudo com suporte no quanto decidido pelo STF, no bojo das ADPF’s nº 395 e 444”, disse o presidente ao órgão.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem



header ads