Últimas Notícias

Jovem congolês é morto a pauladas no RJ após cobrar do patrão o pagamento de diárias


Jovem congolês é morto a pauladas no RJ após cobrar do patrão o pagamento de diárias

Um jovem congolês de 25 anos foi morto a pauladas, na última segunda-feira (24), nas proximidades do quiosque em que trabalhava, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio de Janeiro. De acordo com a mãe do africano, ele foi assassinado após cobrar ao patrão as duas diárias de trabalho que estavam atrasadas. As informações são do portal G1.

 

Moïse Kabamgabe nasceu no Congo e se mudou para o Brasil, junto à mãe e aos irmãos, em 2014, como refugiados políticos. Ele trabalhava na orla carioca e recebia pagamentos em forma de diária. Entretanto, segundo a família, ele já não recebia há dois dias e, quando foi cobrar, terminou espancado até a morte.

 

“Uma pessoa de outro país que veio no seu país para ser acolhido. E vocês vão matá-lo porque ele pediu o salário dele? Porque ele disse: ‘Estão me devendo’?”, questionou Chadrac Kembilu, primo de Moïse.

 

Câmeras de segurança do quiosque gravaram as agressões, que duraram aproximadamente 15 minutos. Moïse foi espancado por cinco homens, que, segundo testemunhas, utilizaram pedaços de madeira e um taco de beisebol.

 

“Meu filho cresceu aqui, estudou aqui. Todos os amigos dele são brasileiros. Mas hoje é vergonha. Morreu no Brasil. Quero justiça”, afirmou Ivana Lay, mãe de Moïse.

 

Os parentes só souberam da morte na manhã de terça-feira (25), quase 12 horas após o crime. O corpo foi enterrado no Cemitério de Irajá, na Zona Norte do Rio, no domingo (30). O sepultamento foi marcado por protestos.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem



header ads