Últimas Notícias

Preso morre de ataque cardíaco ao saber que não enfrentaria pena de morte

A família da vítima perdoou-o. Mas quando lhe disseram que seria poupado, acabou sofrendo um ataque cardíaco.



Um preso iraniano de 55 anos sofreu um ataque cardíaco fatal depois de saber que já não enfrentava a pena de morte. O homem tinha sido condenado por um homicídio cometido há 18 anos, mas a pena foi alterada depois de a família da vítima o ter perdoado.

O homem, identificado apenas pelo primeiro nome - Akbar - e que veio do sul do Irã, foi detido juntamente com outras quatro pessoas pelas autoridades por homicídio premeditado, destaca o jornal estatal iraniano Hamshahri, citado pelo Mirror.

Juntamente com um cúmplice, identificado como Davood, foi condenado e Davood chegou a ser executado. Akbar estava prestes a enfrentar o mesmo destino.

O homem, que tinha 37 anos quando ocorreu o crime, passou o resto da vida atrás das grades, em Bandar Abbas, temendo a pena de morte. O conselho de resolução de disputas do país conseguiu recentemente convencer a família da vítima a perdoa-lo, resultando na sua libertação. Inicialmente recusaram, mas ao saber da sua saúde debilitada, acabaram por dar a sua bênção.

Mas Akbar morreu antes de experienciar a liberdade novamente. Sofreu um ataque cardíaco depois de ser informado de que os familiares da vítima o tinham perdoaram e que já não enfrentava a execução. 

Ainda foi transportado para um centro de saúde, onde os médicos lutaram para lhe salvar a vida. No entanto, morreu cerca de uma hora depois de ter chegado.



Notícias ao minuto

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
header ads