Últimas Notícias

Companhias aéreas vão aumentar preço da passagem aérea neste mês

 



Conflito na Ucrânia, que fez disparar cotação do petróleo, deve barrar recuperação no turismo doméstico

A alta na cotação do petróleo em todo o mundo com o conflito na Ucrânia fez subir o preço dos combustíveis no Brasil e vai impactar também o valor das passagens aéreas. Segundo apuração da Folha de São Paulo, Gol, Latam e Azul preparam aumento nas passagens ainda neste mês de março.

A medida chega em um momento delicado para as companhias aéreas, interrompendo o movimento de recuperação do turismo doméstico iniciado no último trimestre do ano passado.

As aéreas foram um dos setores mais impactados pela Covid-19, por causa das restrições sanitárias que impediram ou limitaram os deslocamentos, além da ampliação do home office, que fez desabar a demanda do mercado corporativo —viagens a negócio representavam um terço da receita das aéreas.

Por volta das 14h30 desta sexta-feira (11), o barril do petróleo tipo Brent era cotado a US$ 112,11, em alta de 2,78%. Mas no último dia 6 chegou perto de US$ 140 o barril.

Em comunicado, a Abear (Associação Brasileira das Empresas Aéreas) ressalta que a cotação perto de US$ 140 é a maior no país desde 2008. "Isso pressiona ainda mais o já elevado preço do QAV [querosene de aviação], que em 2021 alcançou seu maior patamar, acumulando alta de 76,2%, superando as variações do diesel (+56%), gasolina (+42,4%) e gás de cozinha (+36%)", diz a associação, citando dados da ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis).

"É importante destacar que historicamente o combustível responde por mais de um terço dos custos do setor, que por sua vez têm uma parcela superior a 50% indexada pelo dólar. Diante desse cenário, a Abear informa que o consequente encarecimento do QAV nos curto e médio prazos poderá frear a retomada da operação aérea e inviabilizar rotas com custos mais altos", diz.


fonte:Metro1 Foto: Aeroin

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem

header ads