Últimas Notícias

Em meio a greve em Salvador, professores estaduais recebem acima do piso, garante APLB


Em meio a greve em Salvador, professores estaduais recebem acima do piso, garante APLB

Enquanto os professores da rede municipal de ensino de Salvador ganham abaixo do piso nacional de acordo com a categoria, os professores da rede estadual recebem acima do piso. Com a rede municipal em greve por isso, como garante o Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado da Bahia (APLB), a categoria busca o reajuste junto a prefeitura de Salvador. Nesta sexta-feira (27) deve ocorrer uma nova assembleia, e a previsão é de que se permaneça a greve na capital. 

 

Na noite da última quarta (25), a Secretaria de Educação da cidade emitiu uma nota declarando que a categoria já recebe salários acima do piso nacional, que, em fevereiro, passou a ser de R$ 3.845 após decisão do Governo Federal . No entanto, a informação foi contestada pelos professores durante um ato em frente à secretaria na manhã desta quinta-feira . 

 

“Estamos muito abaixo do piso. O salário inicial dos professores do município é R$ 2.400 e o piso é de R$ 3.800. Portanto, nossa reivindicação é justa", disse Elza Melo, diretora de Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado da Bahia (APLB). 

 

Já os professores que atuam na rede estadual recebem acima do piso nacional, de acordo com o que esclareceu Rui Oliveira, diretor do sindicato. “O menor piso do Estado é R$ 3.850,00 de salário base. O piso nacional é R$ 3.845,00 o estado paga R$ 3.850,00. Agora nós temos outras reclamações como a de que o Estado pegou e desconfigurou nosso plano de carreira. Ele deu um reajuste diferenciado que variava de 36% até 10%. E aí achatou o plano. Nós entramos na Justiça com um mandato de segurança porque ficaram alguns aposentados de fora”, disse.

 

Ainda de acordo com Oliveira, a realidade na capital é pior por falta de acréscimos existentes na rede municipal. “Nós conseguimos [na rede estadual] a chamada de concursados, vai abrir um novo concurso público, nós temos pagamento da Geap [Gratificação de Estímulo ao Aperfeiçoamento Profissional] e uma série de coisas com o estado que a prefeitura não tem”, finalizou lembrando que na capital “o salário base é R$ 2.450". "A gente tem professores ganhando menos de R$ 3 mil em Salvador”, completou. 
 

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem



header ads