Últimas Notícias

É TÃO BOM. É SALVADOR
É TÃO BOM. É SALVADOR

Salvador: Sirenes da Defesa Civil alertam comunidades sobre perigos de acidentes em decorrência da chuva

Foto: Jefferson Peixoto/Secom


Entre abril e julho, período em que mais chove na cidade, a Defesa Civil de Salvador (Codesal) orienta a população sobre como reconhecer situações de perigo e aconselha a entrar em contato com o órgão pelo telefone 199, quando houver, por exemplo, riscos de desabamentos de imóveis ou alagamento de ruas. Além disso, sirenes instaladas pelo órgão em áreas de risco são acionadas sempre que há ameaças de acidentes relacionados à chuva – por exemplo, quando o acumulado de chuvas na localidade alcança 150mm em 72h. 

 

Neste mês de junho, por exemplo, o acionamento de sirene ocorreu no último dia 8, na comunidade de Bosque Real, em Sete de Abril. O local apresentou cenário de risco motivado por acumulados de chuvas fortes na região, que atingiram 151,6 mm em 72h, conforme os procedimentos indicados pelo Plano de Prevenção de Defesa Civil (PPDC).   

 

Quando a sirene é acionada, os moradores são encaminhados por técnicos da Codesal para abrigos organizados pela Prefeitura em escolas municipais, onde equipes das secretarias de Promoção Social, Combate à Pobreza, Esportes e Lazer (Sempre) e da Educação (Smed) já ficam de prontidão para acolher os cidadãos. A Codesal aconselha ao morador que precisar deixar o imóvel em caso de emergência que, se possível, colete apenas documentação mínima e remédios. 

 

No abrigo, o público recebe refeições com acompanhamento nutricional e atendimento com assistentes sociais. O retorno para casa é definido após avaliação do imóvel, indicando a segurança para tal, e em caso contrário, o cidadão ou família é encaminhada para recebimento do Auxílio Aluguel. 

 

No total são 14 áreas com sirenes na cidade: Mamede (Alto da Terezinha), Bom Juá, Irmã Dulce (Cajazeiras VII), Mangabeira (Cajazeiras VIII), Calabetão, Vila Picasso (Capelinha de São Caetano), Creche e Moscou (Castelo Branco), Barão, Vila da Barra e Vila Sabiá (Liberdade), Voluntários da Pátria (Lobato), Baixa do Cacau (São Caetano), Bosque Real e Olaria (Sete de Abril). Cada área onde tem sirene é mapeada, com vistoria de todos os imóveis dentro do perímetro, o que possibilita identificar o risco antes mesmo do acionamento das sirenes.  

 

Capacitação de voluntários – A Defesa Civil também atua orientando e capacitando moradores desses locais, promovendo simulados de evacuação de imóveis para que, no momento do acionamento das sirenes, os voluntários saibam como proceder de forma segura. A capacitação é realizada na sede da Codesal, na Avenida Bonocô, e os interessados podem se inscrever através do link https://prefsa.org/fdJea

 

A coordenadora de Ações de Prevenção da Codesal, Gabriela Moraes, explica sobre a importância da formação de núcleos comunitários de proteção e defesa civil nessas áreas. “Realizamos uma capacitação dos moradores daquele local, oferecendo atividades como noções de defesa civil, primeiros socorros, mudança climática que, hoje em dia, é uma realidade e interfere nos casos de deslizamento e alagamentos, e principalmente de percepção de risco. Nosso objetivo é que os moradores daquela área de risco entendam qual é a realidade do local onde eles vivem e como agir de forma a preservar vidas”. 

 

Cadastro das regiões – Para evitar que seja pego desprevenido, o cidadão pode enviar o CEP da localidade onde reside via SMS do celular, para o número 40199 da Defesa Civil. O serviço é gratuito e mantém as pessoas informadas sobre a situação da localidade, para que assim consigam lidar melhor com a ocorrência. 

 



Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
Câmara SAJ - 2024
Câmara SAJ - 2024
Campanha Salvador Capital Afro
Campanha Salvador Capital Afro

Veja mais notícias do Pirôpo News no Google Notícias
PIROPO NEWS GOOGLE NOTÍCIAS