Últimas Notícias

É TÃO BOM. É SALVADOR
É TÃO BOM. É SALVADOR

Furto de cabos provoca prejuízo de mais de R$ 2 milhões à iluminação pública de Salvador

Foto: Divulgação / Dsip



O furto de cabos elétricos destinados à iluminação pública provocou em Salvador um prejuízo de mais de R$ 2 milhões em 2023. O gasto extra para a reposição de materiais de manutenção da rede poderia ser utilizado para a ampliação de outras ações municipais ligadas ao setor. Daria, por exemplo, para instalar 1.750 novos pontos de luz pela cidade ou para modernizar 25 campos de futebol e quadras por meio do projeto “Clareou, é Gol”.

Além de custos que poderiam ser evitados, essa prática de vandalismo tem trazido transtorno para a segurança e a mobilidade da população. “O maior prejuízo, sem dúvida, é para o cidadão, que deixa de utilizar áreas públicas de lazer e esportes por estar sem iluminação. Os atos criminosos muitas vezes deixam cabos expostos que geram riscos de choque elétrico. Os buracos e valas também podem gerar acidentes. Enfim, são inúmeros os transtornos que prejudicam o erário público e, sobretudo, a vida das pessoas”, afirma  ngelo Magalhães, diretor de Serviços de Iluminação Pública (Dsip).

Apenas no primeiro trimestre de 2024, 165 ocorrências de furtos de cabos já foram contabilizadas pelo órgão, totalizando um prejuízo de R$ 325 mil. Em todo o ano passado, houve 1.248 registros, quase 30% a mais que em 2022, quando foram somados 965 casos.

Entre os locais com maior incidência de vandalismo estão as principais bases de tráfego da cidade, como as avenidas ACM, Paralela, Vasco da Gama, Suburbana, Octávio Mangabeira, Bonocô e Rua Lucaia.

Nem a Avenida Centenário, onde a Prefeitura entregou em novembro passado uma série de melhorias urbanísticas, escapou dos criminosos. De lá para cá, 12 ocorrências de furto e vandalismo foram computadas, sendo que R$ 50 mil foram destinados para reparar os danos causados.

Prevenção - A Dsip tem investido em estudos e projetos capazes de promover maior nível de segurança para o parque luminoso da cidade. Uma das medidas é a instalação do cabeamento de forma aérea, dificultando o acesso aos cabos e reduzindo o risco de choque elétrico, assim como execução de obras para eletrodutos mais profundos e envelopados com concreto.

Em passarelas, outros equipamentos alvos dos criminosos, os eletrodutos são de aço galvanizados e soldados na estrutura metálica. Ainda nesses locais, são instaladas grades de proteção para as luminárias.

De acordo com o artigo 163 do Código Penal, cometer vandalismo é crime (destruir, inutilizar ou deteriorar coisa alheia), com pena de detenção de um a seis meses, ou multa. O cidadão que flagrar ações do tipo pode entrar em contato com os principais canais da Prefeitura, como a plataforma Fala Salvador, acessada por aplicativo instalado em smartphones, portal na internet (www.falasalvador.ba.gov.br) e telefone 156. A polícia também pode ser acionada pelo 190.



Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
Câmara SAJ - 2024
Câmara SAJ - 2024
Campanha Salvador Capital Afro
Campanha Salvador Capital Afro
Jaguaripe
Jaguaripe
Jaguaripe
Jaguaripe

Veja mais notícias do Pirôpo News no Google Notícias
PIROPO NEWS GOOGLE NOTÍCIAS