quinta-feira, 30 de abril de 2020

Após receber visita de parente de Salvador, seis pessoas da mesma família estão com Covid-19 em Castro Alves



A prefeitura de Castro Alves informou, na tarde desta quinta-feira, 30,  seis novos casos de coronavírus no município. Trata-se de  seis pessoas da mesma família, moradores do Barro Vermelho, zona rural do município, que passaram a sentir os sintomas do Covid-19 após receberem a visita de um parente de Salvador. Conforme nota da prefeitura,  o diagnóstico da contaminação foi possível através de cinco testes rápidos e uma confirmação pelo critério epidemiológico.
Outras três pessoas da mesa família , assintomáticas, tiveram material coletado para realização do exame e aguardam resultados.A prefeitura informou que a partir do dia (2), o comércio na cidade será fechado novamente.
Veja nota da Prefeitura de Castro Alves:

Governador pretende restringir acesso ao ferry boat: ‘Só quero vender passagem com hora marcada



-
Foto: Carol Garcia / GOVBA
O governador Rui Costa afirmou em live, nesta terça-feira (28), que pretende promover mudanças no acesso ao sistema ferry boat. Segundo Rui Costa, a ideia é liberar apenas a venda de passagens com com hora marcada e reduzir, portanto, a aglomeração de pessoas no local.
Atualmente, os ferries funcionam em horário reduzido e circulam com 50% de sua capacidade. As passagens para pedestres e veículos, que não são com hora marcada, podem ser adquiridas nos terminais. Os terminais contam com sistema eletrônico que encerra o acesso de pedestres e veículos sempre que a venda atinge a capacidade de cada embarcação e também quando é finalizado o procedimento de embarque.
“Esse é um problema, controlar fluxo de pessoas. Pedi a Marcos (Cavalcanti, secretário de Infraestrutura) para restringir ao acesso ao ferry. Assim como tem para carro, tem que antecipar venda. Aí nós temos que controlar quantidade. Não tem pressão para vender na hora. Vamos agilizar essa coisa do sistema, porque só quero vender passagem no ferry com hora marcada. Vai acabar aquela coisa no balcão. Temos várias alternativas, inclusive discutindo com o Ministério Público. Única coisa é vender com hora marcada mesmo para passageiro, que assim temos condição de controlar hora marcada”, disse o governador.
O anúncio foi feito durante o Papo Correira desta terça-feira. Na ocasião, Rui Costa anunciou as aulas em todo o estado vão ser suspensas por mais 15 dias e confirmou que os festejos juninos não vão ser realizados este ano. O governador disse ainda que vai prorrogar também o decreto que proíbe transporte intermunicipal em cidades com casos confirmados de coronavírus.
“O que leva o vírus de um lado a outro é o ser humano. Suspendemos transporte das cidades com casos positivos para cidades sem casos. Cidades que estão há 30 dias sem caso confirmado não têm por quê adotar medidas tão fortes de restrição e temos flexibilizado com essas cidades. Mas cada caso é um caso. Temos Cachoeira e São Félix, que são separadas por uma ponte. Se uma tiver casos e a outra não, as duas vão ficar restritas”.
“Das cidades com casos confirmados, vamos adiar por mais 15 dias. Ilhéus, Itabuna, Salvador não têm previsão de retomar transporte para outras cidades. Estamos em 20º em casos de letalidade entre todos os estados. Nós conseguimos suspender a transmissão do vírus rapidamente. Hoje só temos vírus ativo em 92 cidades”, concluiu o governador. (G1)

Sem vacina, não tem Carnaval em 2021, afirma Rui Costa


[Sem vacina, não tem Carnaval em 2021, afirma Rui Costa]

O governador Rui Costa (PT) compartilhou da opinião do prefeito ACM Neto sobre a realização do Carnaval de Salvador em 2021. De acordo com o petista, é impossível pensar na folia momesca ou em qualquer outro evento que promova aglomeração, sem que haja uma vacina para a Covid-19.
“Não tenho dúvida, nem Carnaval, nem reveillón. Não só no Brasil, no mundo inteiro, não haverá show enquanto não tiver a vacina, por que nós podemos ter uma segunda ou terceira onde de contaminação e matar milhões de pessoas. Não haverá, com certeza, aglomeração de pessoas”, assegurou o governador em entrevista ao Balanço Geral, da Record TV Itapoan.
A situação é a mesma que passa o tradicional São João nos cidades do interior da Bahia, que tiveram as festas suspensas. Rui afirmou que o problema não é o financiamento, mas sim a aglomeração de pessoas, portanto, não poderá ser feito nenhum evento , seja público ou privado.
“O vírus vai estar circulando o ano inteiro, no mundo inteiro, até se produzir uma vacina. Vi a OMS anunciar que a vacina só deve estar disponível com produção em escala mundial, em um cenário otimista, em 9 ou 10 meses, então não haverá aglomeração neste período”
bnews

Guedes e Alcolumbre fazem acordo e fecham em R$ 120 bi socorro a estados e municípios


Guedes e Alcolumbre fazem acordo e fecham em R$ 120 bi socorro a estados e municípios
Foto: Isac Nóbrega/PR
Após negociação com o Senado, o ministro Paulo Guedes (Economia) elevou para R$ 120 bilhões o pacote de socorro aos estados e municípios na crise do coronavírus, sendo R$ 60 bilhões de repasse direto para o caixa de governadores e prefeitos.

Em meados de abril, a proposta apresentada pela equipe econômica previa uma ajuda financeira de R$ 77,4 bilhões, com R$ 40 bilhões de transferência direta.

Mas o plano de Guedes foi considerado tímido, principalmente diante do projeto aprovado pela Câmara, considerado pelo governo como uma pauta-bomba por ter alto potencial de gasto público.

Por isso, o governo federal teve que ceder e ampliar o valor previsto, inclusive para os repasses diretos, que têm efeito no Orçamento.

Governadores e prefeitos pedem ao Palácio do Planalto mais dinheiro para enfrentar a Covid-19 e para manter a máquina pública funcionando. Com a queda da economia, a receita dos estados e municípios está caindo e alguns gestores dizem que logo ficarão sem recursos para pagar salários.

Principal ponto em discussão, o valor dos repasses a governadores e prefeitos foi elevado para R$ 60 bilhões, a serem pagos em quatro parcelas que saem direto do caixa do Tesouro e vão para o caixa dos governos regionais.

A nova versão do pacote de auxílio foi entregue aos senadores de forma eletrônica pelo presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), no começo da tarde desta quinta-feira (30). A ideia é votar a proposta neste sábado (2).

No relatório, o governo propõe que R$ 10 bilhões sejam repassados diretamente para o enfrentamento ao coronavírus -R$ 7 bilhões aos cofres de estados e do Distrito Federal e R$ 3 bilhões aos dos municípios.

Para completar o repasse, o governo sugere que o montante de R$ 50 bilhões seja distribuído de duas formas, sendo R$ 25 bilhões distribuídos diretamente aos estados e ao DF e os outros R$ 25 bilhões, a municípios.

A distribuição será feita segundo a regra de proporção, levando em consideração critérios mistos, como as perdas de ICMS (imposto estadual) e de ISS (municipal) causadas pela pandemia e o número de habitantes.

O governo não descarta uma reavaliação desses valores caso a crise fiscal dos governos regionais se agrave.

O projeto prevê ainda a suspensão dos pagamentos de dívidas de estados e municípios com a União neste ano, além de permitir a renegociação de dívidas com bancos públicos e organismos internacionais.

Com essas medidas, o governo calcula que haverá um alívio de cerca de R$ 60 bilhões.

Portanto, o impacto do pacote é de aproximadamente R$ 120 bilhões, segundo técnicos do Ministério da Economia.

Como contrapartida ao aumento do plano de socorro, o governo exige que seja feita uma alteração na LRF (Lei de Responsabilidade Fiscal), a fim de que os gestores fiquem impedidos de criar despesas obrigatórias, como conceder reajustes ao funcionalismo público pelos próximos 18 meses.

Com isso, o governo alega que haverá uma economia de R$ 130 bilhões nas contas públicas.

Rui rebate Bolsonaro: 'Comece a governar o Brasil e tenha respeito pelas vítimas


Rui rebate Bolsonaro: 'Comece a governar o Brasil e tenha respeito pelas vítimas'
Foto: Reprodução / Facebook
O governador Rui Costa (PT) rebateu uma declaração do presidente de jair Bolsonaro, que chamou de "palhaçada" as medidas de isolamento mantidas adotadas na Bahia para conter o avanço desenfreado do coronavírus (veja mais).

"Não vou mudar meus padrões éticos de comportamento para responder ao presidente. Não vou usar as mesmas palavras. Vou seguir os ensinamentos que recebi de minha mãe. Só vou pedir que o senhor começe a governar o Brasil e tenha respeito pelas vítimas", disse Rui durante live nesta quarta-feira (29). 

Ao citar as mortes, Rui completou: "Muitos estão chorando a morte de seus familiares. Respeite o esforço de governadores e prefeitos para salvar vidas humanas. Comece a governar. Ao invés de tratar as coisas de forma debochada, tenha respeito. Vamos governar e salvar vidas. Não é com atitudes desse jeito que vamos salvar o Brasil. Vamos trabalhar com seriedade", enfatizou.

Em sua fala, Rui ainda chamou atenção para o fato de o presidente estar "vestido de camisa de futebol em uma quarta-feira, dia de trabalho". 
 

SAJ: Santa Casa se destaca por ter se antecipado na implantação das medidas de segurança e de protocolos no combate ao coronavírus


A Santa Casa de Misericórdia de Santo Antônio de Jesus, vem se destacando na região por ter se antecipado na implantação das medidas de segurança e de protocolos no combate a pandemia do Coronavírus. Isso porque foi criado em fevereiro um Plano de Contingência, contemplando desde a aquisição de EPIs até reparos e manutenção de equipamentos de suporte a vida. Segundo a Superintendente Ludmila Reis, a Santa Casa preocupada com a segurança dos colaboradores e prevendo um desabastecimento de EPIs, conseguiu adquirir equipamentos de proteção individual (EPI’S) em fevereiro, antes mesmo de haver casos confirmados do vírus na Bahia.
A gestora relata também que conseguiu produzir as máscaras de proteção facial na nossa cidade, isso porque a instituição confeccionou um protótipo junto a uma empresa que possuía uma máquina 3D capaz de reproduzir em larga escala esse produto, repassando inclusive esse feito para outras instituições de saúde no município. Outra ação desenvolvida pela instituição foi a contratação de costureiras da cidade, além da ajuda de uma empresa de confecção, para produzir máscaras cirúrgicas, aventais e macacões impermeáveis, garantindo o abastecimento da Santa Casa.
Mesmo com todas as dificuldades, a Santa Casa conseguiu paramentar todos os seus colaboradores com baixo custo e alta performance. Estabeleceu junto com a equipe multidisciplinar, protocolos descritos no combate ao coronavírus, principalmente voltado a assistência materno infantil. Hoje, conta com uma equipe muito preparada que acompanha diariamente as mudanças nas recomendações da Anvisa e as experiências relatadas pelos grandes centros de saúde do mundo. Não obstante as ações relatadas, desenvolveu uma linha de cuidados voltado aos pacientes e investiu intensamente nos treinamentos com todas as equipes.
Outra medida, fundamental para segurança dos colaboradores e pacientes, foi a aferição da temperatura de todos, com duas checagens, na chegada e saída, assim como a medição dos pacientes e acompanhantes. Com essa medida conseguimos reduzir, ainda mais, a possibilidade de circulação do vírus no hospital. Voltada à humanização, uma atitude que vem fazendo toda diferença na Santa Casa são as chamadas por vídeo entre os pacientes internados na UTI e seus familiares. Isso pela percepção da carência do contato visual e da comunicação entre eles, visto que, além de humanizar o ambiente da UTI, esse contato interfere de maneira positiva no tratamento e na melhora do paciente. O próximo projeto da Santa Casa será voltado para o bem estar dos colaboradores, como forma de descompressão das tensões vividas.
A partir da próxima semana, os mesmos contarão com apoio psicológico, com medidas de acolhimento, atenção e cuidado com a saúde mental dos seus colaboradores com ações de cuidado pontuais, tais como cartilha contextual de acolhimento e orientação ao auto cuidado, recursos terapêuticos como escuta terapêutica em grupo, com as devidas medidas de cuidado e, individuais conforme demanda, utilização de outros recursos terapêuticos como a escrita terapêutica, arte terapia, aplicação de escalas de rastreio de capacidade de atenção e cognição, mural interativo, em ambiente de convivência, para que os colaboradores possam expressar seus sentimentos e emoções, assim como acolher seus pares, musicoterapia, espaço de leitura e encontros, com os devidos cuidados, para desenvolvimento de técnicas mindfulness (atenção plena), além dessas ações vem sendo disseminado na instituição essência corporativa de co-responsabilização entre os colaboradores o que faz com que todos se percebam responsáveis uns pelos outros e todos por todos o que se desdobra em ciclos de trabalho com perfil onde uso de EPI’s, os comandos de procedimentos, as relações se deem em uma atmosfera de eficiência e sincronia.
*Ascom

Loja de carros usados é destruída por incêndio em Feira de Santana

Um incêndio na madrugada desta quinta-feira, 30, destruiu uma loja de peças e carros usados em Feira de Santana, a cerca de 110 quilômetros de Salvador. Veículos que estavam no local foram tomados pelo fogo.
Equipes do Corpo de Bombeiros foram enviadas ao local para debelar as chamas e evitar que o incêndio atingisse imóveis vizinhos. As causas da ocorrência ainda são desconhecidas, mas a hipótese de ação criminosa não é descartada pela polícia. Assista:
*Atarde

Gilmar Mendes rejeita ação de Eduardo Bolsonaro contra CPI das Fake News

[Gilmar Mendes rejeita ação de Eduardo Bolsonaro contra CPI das Fake News]

Ministro afirmou que comissão parlamentar e inquéritos no STF são de vital importância para desvendar a atuação de "milícias digitais"



O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), rejeitou a ação do deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) para impedir a prorrogação da CPMI das Fake News no Congresso Nacional.
No pedido, Eduardo alegou que o colegiado tem atuado de forma "orquestrada" contra os deputados aliados do presidente Jair Bolsonaro. No entanto, Gilmar não atendeu à solicitação e  ressaltou a importância da comissão para desvendar crimes cometidos na internet. A CPMI é alvo de críticas da família do chefe do Executivo nacional.
Na decisão, Gilmar também afirmou que os fatos investigados pelo Legislativo estão relacionados a dois inquéritos abertos pelo Supremo: um para investigar a disseminação de notícias falsas na internet e outro para apurar as manifestações a favor da intervenção militar.
“Essas investigações são de vital importância para o desvendamento da atuação de verdadeiras quadrilhas organizadas que, por meio de mecanismos ocultos de financiamento, impulsionam estratégias de desinformação, atuam como milícias digitais, que manipulam o debate público e violam a ordem democrática”, frisou ​.
Criada em setembro do ano passado e presidida pelo senador baiano Angelo Coronel (PSD), inicialmente a comissão teria vigência de 180 dias para apurar “ataques cibernéticos que atentassem contra a democracia e o debate público”. No início de abril, porém, o Congresso estendeu por mais 180 dias a comissão, que poderá funcionar até outubro.

Retorno das aulas na China assusta o mundo



Aqui no Brasil, não sabemos ainda quando as coisas voltarão ao normal nas escolas. Mas na China, após 4 meses de isolamento, as crianças finalmente retornaram aos estudos. Mas retornaram de maneira diferente e isso tem deixado o mundo inteiro assustado.
Antes de sair de casa, cada criança deve medir a temperatura e gerar pelo celular um QR Code que avalia a saúde da criança e é enviado para o grupo da escola, de maneira a deixar as professores cientes de cada situação.
Mas não para por aí: ao chegar na escola  elas passam por um scanner de temperatura na entrada. E ao entrar na sala de aula, não sentam mais em duplas e sim sozinhas.
E como se não bastasse a verificação da temperatura antes da aula, durante o dia as professores verificam novamente cada aluno e trocam suas máscaras. Se a criança passar de 37° graus vai para o hospital dentro da escola aguardar para medir a temperatura novamente.

Você acha exagero? Pois todo dia as crianças tem a obrigação de levar para a escola um “kit pandemia”. Nele há os seguintes itens:
-toalha de rosto 
– toalha para colocar embaixo da bandeja de comida, já que agora elas não almoçam no refeitório e sim na mesa da sala de aula. 
– lenço de papel para o banheiro 
– lenço umedecido para o banheiro 
– lenço umedecido para limpar a mesa da sala de aula 
– álcool gel 
– saco de lixo 
– talheres para o almoço 
– máscaras pra trocar durante o período dentro da escola.
Sem contar que todos os dias a escola é desinfectada.
Será que isso um dia será possível aqui no Brasil?

Auxílio emergencial não sacado de conta digital em 90 dias voltará para o governo

Auxílio emergencial: Caixa diz que já pagou R$ 16,3 bilhões para ...

A regulamentação do auxílio emergencial de R$ 600 prevê uma possibilidade de os recursos retornarem aos cofres do governo, caso as contas digitais usadas para repassar os benefícios não forem movimentadas por um período de 90 dias. Isso também poderá ocorrer com a compensação paga a trabalhadores com contratos reduzidos. De acordo com o Ministério da Economia, mesmo que o dinheiro volte para a União, o beneficiário continuará a ter direito ao recebimento.
A conta digital da Caixa é por onde os cidadãos ou trabalhadores com contratos suspensos recebem o benefício ou o valor proporcional ao seguro-desemprego caso não tenham conta bancária na instituição ou opte pelo recebimento nessa modalidade.
Pessoas que receberem os benefícios diretamente em suas contas bancárias não estão sujeitas a essa regra.
De acordo com o Ministério da Economia, o objetivo é não deixar que recursos fiquem parados no banco. A pasta afirma que regra semelhante já existe em benefícios previdenciários.

Embora essa previsão não esteja descrita em um instrumento oficial, o ministério afirma que não é necessário regulamentar esse ponto específico porque o direito de receber os recursos está previsto em lei. (Correio24h)

Idoso morre com Covid-19 em Itapetinga e tem velório com caixão aberto; família diz que não foi orientada e prefeitura nega

Corpo é encontrado intacto 16 anos depois de ser enterrado no ...

Um idoso de 74 anos que morreu com Covid-19 teve o corpo velado em caixão aberto, na cidade de Itapetinga, no sudoeste da Bahia. Contrariando as normas do Ministério da Saúde, os familiares de Domingo Alves Moreira, velaram o corpo do idoso por cerca de 30 minutos.
De acordo com o protocolo do Ministério da Saúde, os falecidos devido à Covid-19 podem ser enterrados ou cremados, mas os velórios e funerais devem ter no máximo 10 pessoas, respeitando a distância mínima de pelo menos dois metros entre elas, bem como outras medidas de isolamento social e de etiqueta respiratória. Além disso, a cerimônia de sepultamento deve ocorrer em lugares ventilados e, de preferência, abertos.
Durante todo o velório o caixão deve permanecer fechado para evitar qualquer contato com o corpo. O protocolo recomenda ainda que seja evitada a permanência de pessoas que pertençam ao grupo de risco, como idosos.
Os familiares do idoso que morreu em Itapetinga relataram que não tiveram qualquer orientação. Já a prefeitura diz que não apenas avisou a família, como orientou a empresa particular que organizou o sepultamento.
“A empresa responsável pelo sepultamento é particular e o cemitério que ele foi sepultado é particular também. Foi passado para empresa e família todas as recomendações do protocolo. A família levou o corpo com o caixão lacrado e lá abriu”, falou o prefeito de Itapetinga, Rodrigo Hagge.
O prefeito informou que a Vigilância Sanitária ficou ciente da situação e foi ao velório para fazer o lacre do caixão.
“Temos a informação que tinham 20 pessoas, aproximadamente. Elas estão sendo monitoradas”, diz Hagge.
O prefeito disse que espera contar com o apoio da população e que tem feito campanhas educativas, além de passar os protocolos de cuidados com os velórios para a população e para empresas.
Na Bahia, até a publicação dessa reportagem, o número de infectados pelo coronavírus passava de 2,6 mil , com mais de 90 mortes. (G1)
imagem ilustrativa google

Rui não descarta uso do Exército para garantir isolamento em Salvador

Rui não descarta uso do Exército para garantir isolamento em Salvador

Assim como fez em Ilhéus e Itabuna, o governador Rui Costa não descartou nesta quinta-feira (30) pedir ajuda do Exército para garantir o cumprimento dos decretos de isolamento social em Salvador. 

A ação, no entanto, ainda não está nos planos do governo enquanto a capital baiana conseguir manter a média estadual de 8,6% de crescimento de novos casos da doença.

“O Exército se colocou à nossa disposição”, disse Rui em entrevista ao programa Isso é Bahia, de A Tarde FM e Bahia Notícias. “Mas por enquanto, em Salvador, a taxa de crescimento está similar a taxa do estado”, completou. O governo do estado pretende limitar o crescimento diário da Covid-19 em cerca de 5% por dia, para, segundo Rui, dar mais segurança ao sistema público de saúde. 

AUXÍLIO EMERGENCIAL : mais de 13 milhões de informais terão de refazer cadastro

Caixa diz que mais de 13 milhões de informais terão que refazer ...


Mais de 13,6 milhões de trabalhadores informais terão que refazer o cadastro na plataforma da Caixa Econômica Federal para receber o auxílio emergencial de R$ 600,00 , conhecido como “coronavoucher”.
O sistema do banco estatal, a Dataprev, analisou cerca de 40 milhões de cadastros realizados pela plataforma. No entanto, não conseguiu identificar se esses trabalhadores têm direito ao coronavoucher. Outros 20,27 milhões foram considerados elegíeis, enquanto 6,97 milhões tidos como inelegíveis.
Dentre os motivos para a inelegibilidade constam: marcação como chefe de família sem indicação de nenhum membro; falta de inserção da informação de sexo; inserção incorreta de dados de membro da família; divergência de cadastramento entre membros da mesma família; inclusão de alguma pessoa da família com indicativo de óbito.
O interessado poderá ainda contestar o resultado da não aprovação ou realizar um nova solicitação. Vale ressaltar que entre os requisitos para ter direito ao coronavoucher, a pessoa não pode receber outro benefício do governo e precisa ter renda mensal de até meio salário mínimo (R$ 522,00) ou renda familiar total de até três salários mínimos (R$ 3.135,00).

piropo news

'Quem precisa ficar dizendo que manda está inseguro', diz MK sobre Bolsonaro; ouça

['Quem precisa ficar dizendo que manda está inseguro', diz MK sobre Bolsonaro; ouça]


Em comentário na Rádio Metrópole, Mário Kertész afirmou que presidente precisa assumir a responsabilidade pelo agravamento da pandemia



Em comentário na Rádio Metrópole, na manhã de hoje (30), Mário Kertész voltou a criticar o comportamento do presidente Jair Bolsonaro na condução da pandemia do coronavírus, além de apontar que o mandatário parece mais preocupado em desafiar as instituições e a democracia do que em pensar no povo brasileiro.
"Depois da posse do Advogado-Geral da União [José Levi], o presidente vai e ataca [o ministro do Supremo Tribunal Federal] Alexandre de Moraes em relação à decisão que suspendeu posse de [Alexandre] Ramagem [indicado para assumir a Polícia Federal], e o que acontece depois? O novo Advogado-Geral dá uma declaração de que o governo não vai recorrer da decisão de Moraes. Pronto. O que se pensa? O presidente vai achar um outro servo? Ainda de tarde, durante o horário de expediente, aparece o presidente na gaiola dos insensatos e diz: 'Vou tentar colocar o Ramagem na Polícia Federal, quem manda sou eu'. Já deu a primeira pedrada no novo AGU. Todo mundo que tem muita necessidade de dizer que manda é porque tá inseguro. Por que você precisa dizer? Quem não sabe quais são os poderes de um presidente da República? Sobretudo, quem trabalha ao lado dele sabe! Ele precisa toda hora dizer 'quem manda sou eu'? (...) Hoje o Brasil está batendo o recorde mundial de infecção. (...) E a gente vê Bolsonaro completamente alucinado, perdido, e tá gostando da brincadeira. Ppor último, ele postou e depois apagou, que a Organização Mundial da Saúde incentiva a masturbação e o homossexualismo [sic] infantil! Venha cá... Alguém pode explicar isso pra mim? Não consigo entender absolutamente nada, nada, nada! De onde saiu isso?", questionou.
Para MK, Bolsonaro precisa assumir a responsabilidade pelo agravamento da situação e pelas mortes provocadas pela pandemia no país. "O que não pode é a gente continuar brincando com essa coisa que mata pessoas. Ontem, mais quatrocentas e tantas mortes, e a situação está se agravando a cada dia que passa, não é brincadeira não. E ao mesmo tempo, a população, de saco cheio de ficar em casa, começa a não aderir tanto ao isolamento. os únicos países que conseguiram segurar as mortes e contaminações foram os que fizeram isolamento. (...) O presidente só fica dizendo 'não coloquem no meu colo essas mortes', colocamos sim, presidente! O principal responsável por essa quantidade enorme de mortes chama-se Jair Messias Bolsonaro. E se não fossem os governadores e prefeitos que tiveram coragem de impor o isolamento, a nossa situação seria muito pior!", exclamou.
fonte:M1
Ouça o comentário completo:

Fazendo bolha de sabão com garrafa pet//bolha de sabão fácil

Nordeste deve entrar em colapso em cerca de 15 dias, avalia governador do Piauí

8 em cada 10 mortos no Brasil pelo coronavírus têm comorbidades ...


Número de casos identificados dobra a cada cinco dias, com aumento exponencial também das mortes



O governador do Piauí, Wellington Dias (PT), disse ontem (29) na reunião do diretório nacional do partido que o sistema de saúde dos estados da região Nordeste do país pode entrar em colapso nos próximos 15 dias, com previsão de ocorrer entre os dias 15 e 20 de maio. Segundo ele, o número de casos identificados dobra a cada cinco dias, com aumento exponencial também das mortes.
As informações foram publicadas pela coluna Painel, do jornal Folha de S. Paulo. Dias falou ainda em um "efeito dominó" para a saturação dos hospitais, o que estaria evidenciado com doentes do Ceará e de Pernambuco, que já vivem uma emergência, sendo atendidos no Piauí.
Também presente na reunião, o governador baiano Rui Costa (PT) levantou questão sobre a crise financeira dos estados sem a ajuda federal. Dias foi categórico: “Eu aguento até 15 de maio, a partir daí é colapso”, segundo a coluna.
O governador da Bahia apontou que 12% dos infectados por coronavírus no estado são profissionais de saúde, o que está reduzindo a força de trabalho no front. Em seus cálculos, devido à falta de pessoal de equipamentos, o máximo que é possível expandir a rede é em 1.300 leitos. Por isso, ele advoga pelo isolamento social.

‘O STF quer governar no lugar de Bolsonaro?’, questiona Malafaia, após ministro barrar nomeação do presidente para PF

Silas Malafaia passa pito em Eduardo Bolsonaro e diz: foram ...

O empresário da fé,  fez uma breve chamada em um vídeo no Twitter e diz que vai falar mais sobre o assunto em outro vídeo.
“Eu não acredito no que está acontecendo. O STF quer agora nomear no nome do presidente?”, questionou.
A suspensão
Moraes é o relator de ação protocolada pelo PDT. O partido questionou a nomeação feita pelo presidente Jair Bolsonaro na esteira de uma série de acusações do ex-juiz Sergio Moro de tentativas de interferência política na Polícia Federal. 
Na decisão, o ministro relata acusações feitas por Moro e trocas de mensagens entre o ex-juiz e o presidente da República que indicam um embate em torno do comando da Polícia Federal.