terça-feira, 5 de maio de 2020

Hipertensão é comorbidade mais frequente em casos de morte por coronavírus na Bahia

Hipertensão é comorbidade mais frequente em casos de morte por coronavírus na Bahia

Como as autoridades de saúde alertam, doenças como hipertensão e diabetes representam um fator de risco a mais para pacientes com o novo coronavírus. E os números também não negam. Das 141 mortes pela doença já registradas na Bahia, 59 foram de pessoas que tinham hipertensão e 57, diabetes. Ambas são as comorbidades mais presentes naqueles que não resistiram à Covid-19 no estado.

Essa informação é da Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab), que divulga a distribuição dos óbitos de acordo com as comorbidades em seu boletim diário sobre a pandemia. De acordo com o quadro desta segunda-feira (4), outros problemas de saúde também são frequentes nos casos de óbitos. Alguns exemplos são a doença cardiovascular, presente em 35 pessoas; doenças respiratórias crônicas, em 14; doenças renais crônicas, em 16; e obesidade, em 10 vítimas.

Por outro lado, vale destacar que 20 mortes foram de pessoas que não apresentavam qualquer comorbidade anterior. No geral, 70,21% dos mortos no estado tinham mais de 60 anos.

INFECTADOS NA BAHIA
De março até a tarde desta segunda, 3.734 casos do novo coronavírus foram registrados na Bahia, distribuídos em 150 municípios. Desse total, há 816 pacientes recuperados e 2.776 pessoas ainda monitoradas pela vigilância epidemiológica e com sintomas da Covid-19

Nenhum comentário:

Postar um comentário