terça-feira, 5 de maio de 2020

Homem que cuspiu em enfermeiras trabalha no Ministério de Direitos Humanos em empresa cujo contrato é de R$ 20 milhões



Missionário da Igreja Batista Vale do Amanhecer, Renan da Silva Sena agrediu as profissionais durante homenagem às vítimas do coronavírus


O homem que agrediu e cuspiu em enfermeiras que faziam uma manifestação pacífica na Praça dos Três Poderes, em Brasília, na última sexta-feira (1º), é funcionário terceirizado do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos. Contudo, Renan da Silva Sena não aparece ou cumpre suas tarefas de trabalho desde março.
De acordo com reportagem de Fávio Costa, no UOL, Sena é analista de projetos do setor socioeducativo contratado pela empresa G4F Soluções Corporativas Ltda. Esta, por sua vez, tem um contrato com o ministério de Damares Alves no valor de R$ 20 milhões.

Nenhum comentário:

Postar um comentário