sábado, 20 de junho de 2020

ACM Neto diz que Weintraub 'já foi tarde': 'Um dos piores ministros da história'



O prefeito ACM Neto comentou nesta sexta-feira (19) a saída de Abraham Weintraub do Ministério da Educação (MEC). Presidente nacional do Democratas, Neto considerou que o economista "já foi tarde", avaliando negativamente sua passagem pela pasta. O prefeito falou em coletiva virtual hoje para tratar de novas medidas em relação ao combate da covid-19 em Salvador.
"O ministro saiu e já foi tarde. O Weintraub foi um dos piores ministros da Educação da história do Brasil. Desde que acompanho a política não me lembro de ninguém pior que o Weintraub, diz Neto, afirmando que o Brasil perdeu muito tempo com ele no MEC. "Ainda bem que ele caiu".
Ele também citou que o Ministério da Saúde continua sem um ministro efetivado. "O Brasil ainda tem que viver a instabilidade do governo federal. A demissão de ministros. É bom lembrar que o Ministério da Saúde até hoje está sob a interinidade do Pazuello, sequer efetivado foi. A área mais importante já está no terceiro ministro".
Weintraub anunciou ontem que estava deixando o MEC, depois de pressões por conta das suas ofensas ao Supremo Tribunal Federal (STF) e seus ministros. Ele foi indicado pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) para um cargo no Banco Mundial.
Hoje, o ex-ministro afirmou que quer sair rapidamente do país.  "Aviso à tigrada e aos gatos angorás (gov bem docinho). Estou saindo do Brasil o mais rápido possível (poucos dias). NÃO QUERO BRIGAR! Quero ficar quieto, me deixem em paz, porém, não me provoquem!​", escreveu o ex-ministro em seu perfil do Twitter.
À CNN Brasil, ele afirmou que a "prioridade total é que eu saia do Brasil o quanto antes". "Agora é evitar que me prendam, cadeião e me matem", disse.
A exoneração de Weintraub ainda não foi publicada no Diário Oficial. O substituto ainda não foi indicado, mas segundo o ex-ministro o atual secretário-executivo da pasta, Antonio Paulo Vogel de Medeiros deve assumir o comando interinamente.

CORREIO

Nenhum comentário:

Postar um comentário