domingo, 21 de junho de 2020

Mandetta lamenta 50 mil mortes no 'ex-paciente' Brasil: 'Meu respeito às vítimas'

Mandetta lamenta 50 mil mortes no 'ex-paciente' Brasil: 'Meu respeito às vítimas'
Ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta utilizou as redes sociais na noite do último sábado (20) para lamentar a marca de 50 mil mortos por causa da Covid-19 no Brasil. Na publicação, o antigo membro do governo Bolsonaro citou o país como "ex-paciente" e reforçou o pedido por foco na ciência durante este momento.

"50000 vidas perdidas . Meu respeito às vítimas . Meu ex paciente chamado Brasil , rezo por você! Queria tanto não atingir esta marca. Vamos lutar!!! Foco. Disciplina. Ciência. SUS!!! Fiquemos  unidos. Governos passam. Oremos!!!", declarou.

Mandetta foi demitido do cargo no dia 16 de abril por discordâncias com o presidente Bolsonaro sobre medidas para conter a proliferação da doença. À época, o Brasil tinha 1.500 mortes e mais de 25 mil casos registrados.

Após a saída de Mandetta, Nelson Teich assumiu a pasta, mas não durou um mês no comando, sendo substituído pelo general Eduardo Pazuello, que segue como interino por tempo indeterminado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário