terça-feira, 30 de junho de 2020

Missionária evangélica é presa por homofobia após agredir gay em rodoviária

A mulher destruiu parte da rodoviária (Reprodução)

Uma missionária  foi presa neste domingo (28) por crime de homofobia e tráfico de influência, após agredir um jovem gay na rodoviária da cidade de Lucas do Rio Verde, no Mato Grosso.
Em vídeo que circula nas redes sociais, é possível ver o momento da agressão. Evangélica, a agressora afirma que seria “serva de Deus” e que não gosta de “viado”. Descontrolada, ela afirmou que iria matar o rapaz e destruiu parte do terminal.
Em relato dado à polícia, o jovem, que trabalha em uma agência de viagens da rodoviária, afirmou que as agressões se iniciaram após ele alertar a mulher sobre recomendações médicas contra o Covid-19.

A agressora procurou uma passagem no guichê, mas ultrapassou os o limite de distância recomendável pelas autoridades sanitárias para a prevenção da Covid- 19. Incomodada com a orientação, iniciou os ataques.
Segundo testemunhas, o descontrole da agressora não parou nem mesmo com a chegada de policiais. Ainda resistindo à prisão, ela chegou a dizer que era parente de uma autoridade do estado, na tentativa de intimidar os agentes.


Nenhum comentário:

Postar um comentário