domingo, 21 de junho de 2020

Polícia apreende explosivos, celulares e cofre em chácara de apoio ao '300 do Brasil'

Polícia apreende explosivos, celulares e cofre em chácara de apoio ao '300 do Brasil'
A Polícia Civil do Distrito Federal cumpriu, neste domingo (21), um mandado de busca e apreensão em um dos pontos de apoio do grupo QG Rural, cujos extremistas também integram o grupo de apoio ao presidente Jair Bolsonaro, 300 do Brasil. 

De acordo com o portal Metrópoles, parceiro do Bahia Notícias, foram apreendidos fogos de artifício, vários manuscritos com planejamento de ações e discursos, cartazes, aparelhos de telefone celular, um facão, um cofre, que ainda será aberto, e outros materiais destinados a manifestações.


A investigação apura a prática de crimes de milícia privada, ameaças e porte de armas. O alvo foi uma chácara na região de Arniqueiras, em Águas Claras, com duas casas, onde também havia barracas instaladas. O imóvel conta com câmeras de segurança que cobrem toda a sua extensão. No momento da operação, duas pessoas estavam no local.


Em vídeo nas redes sociais, o extremista Renan Sena, que já foi indiciado pela PCDF e responde por crimes de injúria e difamação e é investigado pela participação em ataque com fogos à sede do STF e a enfermeiras no dia 1 de maio, classificou a operação como “invasão”. 


“Esses bandidos estão perseguindo quem luta pela nação para nos livrar dessa bandalheira da corrupção. A casa que dá apoio aos patriotas que lutam pela nação foi invadida. Hoje são eles, amanhã será vocês”, diz Sena.


VEJA VÍDEO: 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário