sexta-feira, 24 de julho de 2020

Prefeitura de SAJ se pronuncia após Entidades Empresariais encaminharem ofício sugerindo medidas de segurança para a abertura do comércio


As Entidades Empresariais de Santo Antônio de Jesus juntamente com o Sindicato Patronal de Bares, Restaurantes e Hotéis encaminharam nesta sexta-feira (24) para a administração municipal um ofício onde sugerem medidas de enfrentamento ao novo coronavírus em decorrência abertura e funcionamento do comércio na cidade. Apontando perdas econômicas  após o decreto de paralisação das atividades, as Entidades sugeriram algumas medidas para que a abertura do comércio fosse consciente. Dentre as medidas, a Acesaj sugeriu providencias efetivas no que diz respeito a saúde pública como um maior número de leitos de UTI exclusivos para a Covid-19.
A administração municipal, no entanto, disse em Nota que  recebeu o documento com perplexidade e pontuou que todas as medidas adotadas  pela gestão, de forma preventiva,  surtiram resultado, atrasando a chegada do vírus que só foi identificado no município em maio, sendo Santo Antônio de Jesus a penúltima cidade com mais de 100 mil habitantes a registrar seu primeiro caso confirmado da doença.
“O fechamento do comércio não foi uma tentativa do Poder Público para esvaziar o transporte público. Para isso, a Prefeitura tem editado medidas específicas a exemplo da redução da frota do serviço e diminuição dos horários”, diz nota.
Ainda conforme a Nota, O fechamento do comércio foi uma tentativa, alinhada com as políticas públicas que vem sendo adotadas pelo Estado da Bahia e pelos maiores municípios que o integram, de reduzir a taxa de crescimento diário e evitar o risco de colapso na rede de saúde, o que, aí sim, seria um trágico sacrifício à vida dos baianos por desassistência no momento que precisassem de oxigênio para sobreviver e lhes faltassem um respirador.

Ascom

Nenhum comentário:

Postar um comentário