terça-feira, 29 de dezembro de 2020

Espanha anuncia que registrará pessoas que se recusarem a se vacinar contra a Covid-19


Espanha anuncia que registrará pessoas que se recusarem a se vacinar contra a Covid-19

O governo da Espanha anunciou que fará um cadastro de pessoas que se recusam a ser vacinadas contra a Covid-19 e o compartilhará com outros países da União Europeia. A informação foi dada nesta segunda-feira pelo o ministro da Saúde, Salvador Illa. Os dados desses cidadãos ficarão sob sigilo. As informações são do jornal O Globo.

 

Em entrevista à emissora de TV espanhola "La Sexta", Salvador Illa reiterou que os espanhóis não serão obrigados a se vacinarem contra a Covid-19. No entanto, para os que optarem por não receber a vacina, “o que se vai fazer é um registo que, além disso, vai ser partilhado com outros parceiros europeus (...), com aquelas pessoas a quem (a vacina) foi oferecida e simplesmente rejeitada", explicou.

 

De acordo com pesquisa recente do governo espanhol, 28% dos habitantes do país são contrários à vacinação imediata, ao passo que 40,5% se dispõem a fazê-lo agora e 16,2% pretendem se vacinar se o imunizante "oferecer garantias" e for "confiável".

 

“Parece-me que, neste ponto, todos nós vemos que a maneira de derrotar o vírus é vacinar todos nós, ou quanto mais, melhor”, disse Illa.

 

O governo espera vacinar entre 15 e 20 milhões de pessoas, de uma população de 47 milhões, durante o primeiro semestre de 2021, incluindo 2,5 milhões antes do final de fevereiro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário