domingo, 3 de janeiro de 2021

Covid: Índia autoriza uso emergencial da vacina Covaxin; Brasil pode ser beneficiado

 

Covid: Índia autoriza uso emergencial da vacina Covaxin; Brasil pode ser beneficiado
Foto: Reprodução / G1

A vacina Covaxin, desenvolvida pela empresa indiana Bharat Biotech, obteve, neste sábado (2) recomendação para seu uso emergencial na Índia pelas autoridades de saúde do país. O medicamento, administrada em duas doses com intervalo de duas semanas entre elas, induziu um anticorpo neutralizante, provocando uma resposta imune e levando a resultados eficazes em todos os grupos de controle, sem eventos adversos graves relacionados à vacina.

 

Na última fase antes da liberação para uso emergencial, ela foi aplicada em 26 mil voluntários em 22 localidades da Índia. A Bharat Biotech se comprometeu em fornecer 100 milhões de doses para o governo indiano, das 300 milhões que possui de capacidade produtiva. Parte deste saldo será destinada ao sistema público de saúde brasileiro, por meio de um protocolo de intenções firmado com o Governo Federal, depois de liberada pelas autoridades brasileiras.

 

A fábrica já tem prontas 10 milhões de doses para a aplicação em uso emergencial. A Covaxin foi recomendada para uso restrito em situação de emergência e de interesse público por um painel nomeado pelo governo indiano, que submeteu suas descobertas ao Drugs Controller General of India, órgão equivalente à Anvisa. O próximo passo é a liberação para uso comercial e irrestrito da vacina. No Brasil, já foram iniciados os procedimentos junto à Anvisa para submissão contínua dos resultados da vacina, etapa necessária para o registro na agência reguladora brasileira.

 

A tecnologia de vírus inativo, utilizada pela Bharat Biotech no desenvolvimento da Covaxin, permite que o acondicionamento da vacina seja realizado entre 2° a 8°C. A previsão é de que seja lançada no mercado em fevereiro de 2021, e a projeção é de que sua validade contra a Covid-19 seja de 24 meses.

 

A Bharat Biotech está desenvolvendo a vacina Covaxin em colaboração com o Conselho Indiano de Pesquisa Médica (ICMR). A empresa possui, em seu portfólio, 14 vacinas e 5 medicamentos biológicos e exporta seus produtos para mais de 118 países. Entre seus parceiros de pesquisa e desenvolvimento estão a Fundação Bill & Melinda Gates, a Organização Mundial da Saúde, a Universidade de Oxford e outras renomadas instituições.






Nenhum comentário:

Postar um comentário