quarta-feira, 21 de abril de 2021

"Nunca pratiquei atos impróprios", diz secretário obrigado a devolver dinheiro aos cofres públicos


TCM-BA determinou nesta terça (20) que Bacelar e João Henrique devolvam R$ 47,7 milhões aos cofres públicos

[
Foto : Zeca Ribeiro/Câmara dos Deputados

Ex-secretário de Educação (Secult) no governo João Henrique, João Carlos Bacelar Batista, afirmou ao Metro1 que nunca praticou atos impróprios e que está com a "consciência tranquila". O Tribunal de Contas dos Municípios (TCM-BA) determinou nesta terça-feira (20) que Bacelar e João Henrique devolvam R$ 47,7 milhões aos cofres públicos.

Bacelar disse ainda não ter tido acesso a decisão, que respeita o TCM, mas nunca praticou "atos impróprios ao bom desempenho da administração pública".

"A minha passagem pela Secretaria de Educação é reconhecida e aplaudida até hoje, principalmente pelos professores e pais de alunos. Quando for notificado, me defenderei tranquilamente", concluiu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário