segunda-feira, 19 de abril de 2021

Opinião de Marcius Pirôpo sobre opressão a informalidade em destaque " Trabalho dos camelôs "

 

A informalidade no país é fruto dos mais de 14 milhões de desempregados no país em última pesquisa de 2021; E esse número pode ser ainda maior, levando em consideração o baixo poder de compra do salário mínimo e o grande número de aposentados que buscam uma renda extra no trabalho informal.

É notório a opressão das autoridades em todo território nacional, contra esses trabalhadores informais, que buscam extrair das ruas o sustento para suas famílias.

Em muitas cidades prefeitos e prefeitas, não se esforçam para gerar emprego e renda e muitas famílias caem na informalidade, dentre esses guerreiros e guerreiras, tem muitos que gostariam de se formalizar, porém tem cidades que não oferecem nenhum apoio logístico a exemplo de uma SALA DO EMPREENDEDOR, onde esses trabalhadores podem se registrar e passar a ter seus direitos garantidos, através de uma legalização e adequação de suas atividades.

É muito triste assistirmos diversos vídeos que mostram a opressão a esses trabalhadores informais e nos causa revollta em saber que essa força excessiva em cima desses trabalhadores, não é usada no combate ao crime.

Em todo país o tráfico de drogas cresce e toma conta de diversos bairros de diversas cidades brasileiras, em 80% dos casos a polícia e a justiça sabem onde estão e eles continuam lá, livres para tocar seus investimentos " escusos", enquanto rotineiramente o pai de família tem seu carrinho de cachorro quente retido por força da lei.

O Brasil precisa urgente não só de empregos, como também de um controle maior da inflação, pois o poder de compra tem diminuido cada vez mais; Após afetar drasticamente a economia, a pandemia do coronavírus fez com que 4,9 milhões de brasileiros saíssem da classe média e fossem para a classe baixa, apontou recente pesquisa e a tendência desses brasileiros é migrar para a informalidade, tentando assim sobreviver.

texto: Marcius Pirôpo Editor do site PIRÔPO NEWS


Nenhum comentário:

Postar um comentário