OLIMPÍADAS


quinta-feira, 1 de julho de 2021

Na CPI, Dominguetti confirma proposta de propina de 1 dólar por dose de vacina

Na CPI, Dominguetti confirma proposta de propina de 1 dólar por dose de vacina
Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

 

O policial militar Luiz Paulo Dominguetti Pereira confirmou nesta quinta-feira (1º), em depoimento à Comissão Parlamentar de Inquérito da Covid, que recebeu um pedido de propina de US$ 1 por dose para vender vacinas ao Ministério da Saúde. Ele se apresentou como representante da Davati Medical Supply e disse que esteve três vezes no ministério em nome da companhia. O preço inicial das doses era de US$ 3,50, segundo ele.

No depoimento, Dominguetti disse ter recebido o pedido de propina no dia 25 de janeiro por Roberto Ferreira Dias, ex-diretor de Logística em Saúde do ministério. Dias foi exonerado do cargo nesta quarta-feira (30), após ser acusado de pedir propina na negociação. "Ele sempre pôs o entrave no sentido que, se não majorasse a vacina, não teria aquisição do Ministério da Saúde. Ele disse que a pasta dele tinha orçamento que poderia comprar a vacina", afirmou Dominguetti.

Ainda segundo o policial militar, o deputado Luis Miranda (DEM-DF) tentou negociar a compra de vacinas contra a covid-19 com a empresa Davati Medical Supply. O policial mostrou um áudio de Whatsapp que teria sido enviado por Miranda para a Davati, onde ele cita um comprador que "se desgastou muito" nos últimos 60 dias; por conta disso, a negociação com o governo avançaria rapidamente.

"Ele procurou a Davati, se não me engano o Cristiano (Cristiano Alberto Carvalho, representante oficial da empresa no Brasil), tentando negociar a aquisição de compra de vacina", disse Dominguetti na CPI. "Volta e meia tinha parlamentares, não sei quem, lhe procurando e quem mais insistia era o Luis Miranda, o mais insistente", acrescentou.

Após a apresentação do áudio, o vice-presidente da CPI, Randolfe Rodrigues (Rede-AP), determinou que a polícia legislativa faça uma perícia no áudio apresentado por Dominguetti. Além disso, o deputado Luís Miranda entrou na sala da CPI da Covid, provocando tumulto e bate-boca entre os senadores.








Nenhum comentário:

Postar um comentário