OLIMPÍADAS


terça-feira, 3 de agosto de 2021

Conselho Baiano de Turismo diz que ofensa de Vilas-Boas humilha todas as mulheres trabalhadoras

 



Em nota, a entidade repudia "veementemente os atos ofensivos" e pontua que "tal atitude não pode permanecer impune"


O Conselho Baiano de Turismo (CBTUR) foi mais uma das entidades civis a se manifestar contra as ofensas proferidas pelo secretário estadual da Saúde, Fábio Vilas-Boas, à chef Angeluci Figueiredo, dona do restaurante Preta (foto), em Ilha dos Frades. 

Em nota, a entidade repudia "veementemente os atos ofensivos" e pontua que "tal atitude não pode permanecer impune!". O CBTUR ainda cobra do governador Rui Costa "providências" e diz que o "ato extrapolou qualquer limite de respeito, humilhando e ameaçando não somente a Chef Angeluci Figueiredo, mas todas as mulheres trabalhadoras e empreendedoras".

Veja nota na íntegra:

O CBTUR - Conselho Baiano de Turismo - repudia veementemente os atos ofensivos, desrespeitosos e truculentos manifestados pelo Secretário de Saúde do Estado da Bahia, Fábio Vilas Boas, no infeliz episódio ocorrido no último domingo, 01 de agosto de 2021, contra a empresária Angeluci Figueiredo, do Restaurante Preta. Tal atitude não pode permanecer impune!

A chef foi agredida, imperdoavelmente, por parte de um secretário que deveria dar exemplo e respeito. A instituição é contra qualquer atitude misógina, preconceituosa, machista e elitista vinda de qualquer direção e se põe ao lado da empresária. Acreditamos no respeito mútuo e não toleramos mais sermos desrespeitados por aqueles que colocam posições de poder que ocupam acima do que é o certo e o errado.

O Secretário Fábio Vilas Boas, mais uma vez, tentou impor sua vontade, perante o bom senso, a razoabilidade e a ciência. O ato extrapolou qualquer limite de respeito, humilhando e ameaçando não somente a Chef Angeluci Figueiredo, mas todas as mulheres trabalhadoras e empreendedoras.

O CBTUR não poupará esforços para combater quaisquer atitudes desta natureza e não tolerará, em nenhuma hipótese, tais práticas.

A instituição não aceita nenhum tipo de violência, e pede providências ao governador do Estado da Bahia, Rui Costa.

Esperamos que o acontecido tenha o fechamento justo e necessário que merece! 


metro 1  foto: PIRÔPO NEWS

Nenhum comentário:

Postar um comentário